Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/03/2010 - Correio de Uberlândia Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF prende acusados de falsificação de cédulas

Por: Frederido Silva

Cinco são detidos em Uberlândia e gráfica clandestina é lacrada.

A Polícia Federal de Uberlândia prendeu, na manhã de ontem (12), cinco pessoas acusadas de integrar uma quadrilha que fabricava e distribuía notas falsas para a cidade, região e até outros estados. A Operação Réplica cumpriu três mandados de busca e apreensão e quatro de prisão preventiva em vários bairros de Uberlândia. Além das cinco pessoas presas, uma gráfica que funcionava como fábrica clandestina de notas falsas foi desativada no bairro Aparecida, região central.

Segundo o delegado federal José Pacífico, à frente das investigações desde julho do ano passado, a operação foi deflagrada depois que a polícia constatou a circulação de um grande número de notas falsas. Na delegacia já havia cerca de 120 inquéritos abertos pela apreensão de dinheiro falso.

“Procuramos identificar primeiro quem comercializava as notas e depois disso descobrimos onde elas eram fabricadas. Os suspeitos eram especializados em notas de R$ 50, e o dinheiro falso já circulava aqui e em toda a região, além dos estados de Goiás e da Bahia”, disse Pacífico.

Na casa onde funcionava a gráfica clandestina, na rua Roosevelt de Oliveira, 910, no bairro Aparecida, a Polícia Federal prendeu duas pessoas em flagrante. Os nomes completos não foram revelados, mas, segundo a polícia, um casal identificado como Vicente e Alessandra cuidava das atividades da fábrica clandestina. No local, os policiais apreenderam quatro máquinas off-set profissionais, matrizes para a fabricação das notas e uma matriz para a colocação do alto-relevo nas notas. Segundo o delegado federal Sérgio Murilo de Lima, as notas eram fabricadas em papel comum, mas impressionam pela perfeição.

“Se não fosse a diferença do papel-moeda ficaria muito difícil distinguir. Cada detalhe da nota era impresso de cada vez, uma produção bem profissional”, disse.

De acordo com o delegado José Pacífico, a perfeição na fabricação das notas só era possível porque os envolvidos tinham conhecimento de área gráfica. Além do casal detido no bairro Aparecida, a polícia prendeu outras três pessoas, identificadas como Régis, no bairro Morumbi, região leste, Jaqueline, presa no município de Araguari, e Vanderlei, encontrado no bairro Marta Helena, região norte. “Prendemos as pessoas que comandavam a quadrilha, agora as investigações continuam e, dentro de 15 dias, o inquérito será concluído e remetido à Justiça”, disse o delegado federal.

Cada integrante tinha uma função no esquema

Cada um dos cinco acusados de integrar a quadrilha que fabricava e distribuía notas falsas tinham uma função no esquema, segundo a Polícia Federal. De acordo com o delegado José Pacífico, os acusados Vicente e Régis eram gráficos e ficariam por conta da fabricação das notas na gráfica clandestina. A mulher de Vicente, Alessandra, seria ajudante na fabricação, já Jaqueline, companheira de Régis, atuava com a distribuição das notas falsas.

Segundo a polícia, Vanderlei seria o negociador do grupo e o aliciador de compradores para as notas de R$ 50 falsas. “Elas eram vendidas de diversas formas. Se a pessoa comprasse poucas cédulas, eles vendiam três falsas por uma verdadeira. Se o valor de compra chegasse a R$ 500, o suspeito vendia cinco por uma e se a compra fosse acima de R$ 2 mil, as notas eram repassadas a nove por uma”, disse o delegado federal José Pacífico.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 261 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal