Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

31/03/2007 - O Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presos cinco cartãozeiros

Por: Nicolau Araújo


Policiais federais prenderam ontem uma quadrilha de clonadores de cartões bancários, na Maraponga, que usaram os Correios para o recebimento de equipamentos de leitura magnética, conhecidos como chupa-cabra. A encomenda é procedente de Rondônia e endereçada ao ex-vereador do município de Novo Oriente, José Siriano Costa. De acordo com o delegado Francisco de Assis Castro Bonfim, da Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários (Delefaz), a Polícia Federal conseguiu chegar ao bando, após três dias de campana (operação em que policiais ficam disfarçados, nas proximidades do local em que o crime acontece). "Nós sabíamos que a quadrilha estava para receber dois equipamentos de chupa-cabras. Mas não imaginávamos que seria pelos Correios. Quando a encomenda chegou e eles começaram a comemorar, não tivemos dúvidas que aquela era a hora de entrarmos em ação", relatou o delegado.

Foram presos em flagrante Evangelista Ferreira de Oliveira, 42, Daniel Soares Coelho, 23, César Sousa Costa, 28, Josimar Soares Lima, 35, e João Pereira Leite, 64. De acordo com a Polícia Federal, o líder do grupo, o ex-vereador de Novo Oriente, conseguiu escapar porque estaria fora da casa, localizada na rua Desembargador Baltar. "Mas ele já está indiciado no inquérito e deverá ser preso pelos próximos dias", ressaltou o delegado.

Além dos dois aparelhos de leitura magnética, a Polícia Federal também apreendeu nove cartões bancários já clonados. O endereço do remetente, em Rondônia, foi investigado por policiais da região Norte do País. "É falso, assim como o nome do próprio remetente", disse Francisco Bonfim. Os acusados poderão responder por estelionato, formação de quadrilha e organização criminosa, podendo pegar uma pena de até oito anos de prisão, cada.

No ano passado, nos meses de março e outubro, a Polícia Federal realizou no Ceará duas operações contra quadrilhas de cartãozeiros: uma em Novo Oriente e a outra em Fortaleza. Cerca de 60 pessoas foram presas. As quadrilhas agiam no Ceará, em Goiás, Minas Ferais, Rio de Janeiro e São Paulo. Entre os presos estavam policiais, um servidor dos Correios e dois funcionários terceirizados da Caixa Econômica Federal. Na última operação, a Polícia ficou surpresa com um equipamento de última geração, o disparador de células, que faz a leitura magnética de cartões à distância.


SAIBA MAIS

O que é o Chupa-cabra?
Chupa-cabra é um aparelho com um dispositivo eletrônico, capaz de acumular dados de até 100 cartões bancários. Ele possui um formato idêntico ao equipamento de introdução de cartões dos caixas eletrônicos. Quadrilhas de clonadores de cartões substituem o equipamento original pelo chupa-cabras. O nome do dispositivo eletrônico tem origem na lenda do animal chupa-cabras, que suga o sangue de animais inofensivos, como cabras e ovelhas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1139 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal