Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/03/2010 - IDG Now! Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Crackers desviam US$ 120 milhões em três meses nos Estados Unidos


Valor foi roubado por meio de invasão de contas bancárias online. Golpes não poupam pequenos negócios, alerta agência governamental dos EUA.

A fraude bancária online envolvendo transferência de somas tem crescido fortemente desde 2007 nos Estados Unidos, gerando um prejuízo de 120 milhões de dólares no quarto trimestre de 2009.

É o que mostram os números que acabam de ser divulgados pela U.S. Federal Deposit Insurance Corporation (agência norte-americana responsável por defender os depósitos de pequenos poupadores) na RSA Conference, evento de segurança que acontece em São Francisco (EUA).

Segundo David Nelson, especialista em segurança da FDIC, a organização recebe um grande volume de informações sigilosas, dados que foram utilizados em seu mais recente estudo.

E as pequenas empresas também estão no alvo dos bandidos da Internet. Segundo o estudo da FDIC, os golpes online que têm como alvo pequenos negócios norte-americanos causarem prejuízos de 25 milhões de dólares no mesmo período.

“A maioria dos casos reportados nos Estados Unidos envolve o uso de programas nocivos distribuídos via Internet e que são usados para capturar dados bancários”, afirma Nelson. A vítima visita um site adulterado e é convencida a baixar um programa, que contém um cavalo de tróia (programa utilizado por crackers para ter o controle de um computador). Embora os bancos criem novas formas de proteção, os bandidos ainda conseguem obter dinheiro com esses golpes.

Os casos de golpes online também estão gerando disputas judiciais, com consumidores e empresa lesadas processando seus bancos para recuperarem o dinheiro desviado pelos crackers.
É o caso de Joseph Mier, que briga na justiça norte-americana com o banco CapitolOne. Criminosos transferiram mais de 27 mil dólares de sua conta corporativa no ano passado. Segundo ele, o CapitolOne se nega a pagar a conta porque afirma que o crime não aconteceu em sua rede. Mas Mier contratou um especialista em crimes cibernéticos, que realizou um levantamento e não encontrou sinais de invasão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 178 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal