Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

05/03/2010 - cidadeverde.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Homem se passava por advogado e ganhava dinheiro com causas

Por: Naruna Brito

João Paixão é de Itabuna-BA e tem processos no Estado de origem por falsidade ideológica e estelionato.

Contraditória. Assim pode ser denominada a técnica de ação do estelionatário João Paixão Brito de Azevedo, 41 anos. Ele se passava por advogado em Floriano, a 244 km de Teresina, e dirigia uma organização não-governamental em defesa dos direitos humanos.

Assim, João Paixão vivia dos seus golpes. Chegando até mesmo a defender causas e ganhando dinheiro dos clientes. Ele não possuía qualquer documento que o habilitasse de fato a advogar. Quando assumia os casos, o falso profissional não pedia nada pelo serviço, mas pedia ajuda de custo para despesas de cartório. Depois de denúncias de pessoas que se sentiram lesadas, a Polícia deu início às investigações e descobriu a farsa. Uma das vítimas chegou a perder R$ 6 mil para o golpista.

Durante 2 anos o estelionatário agiu na cidade, chegando até mesmo a afirmar que tinha sido padre para ganhar a confiança dos moradores e clientes em potencial.

João Paixão foi preso na manhã da última quinta-feira na sua residência em Floriano. Ele permaneceu calado e disse que só falará em juízo. Os policiais da Delegacia Regional de Floriano localizaram, através do sistema de registro integrado, processos contra ele na Bahia por falsidade ideológica e estelionato.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 913 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal