Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/02/2010 - Jornal de Uberaba Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Procon alerta para golpes e fraudes através da internet

Por: Sandro Neves


O coordenador geral do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) em Uberaba, Sebastião Severino, alerta aos consumidores para novo golpe em circulação via internet. Segundo ele, esses e-mails falsos (populares spam), intitulados “Limpe seu nome na Serasa/SPC”, é mais uma forma indevida de golpistas extorquirem dinheiro de pessoas, muitas vezes, leigas no assunto.
Segundo Sebastião Severino, esses e-mails afirmam ser empresas que restabelecem o crédito, a regularização, remoção do nome ou empresa que esteja no SPC e Serasa e outros órgãos de restrições no mercado de imediato. “Esses e-mails fraudulentos afirmam que os procedimentos são simples e feitos por centenas de brasileiros diariamente. Ainda segundo esses e-mails, o trabalho terá um custo pequeno, podendo ser dividido em parcelas, e levam em média sete dias úteis para fazer os procedimentos”, argumenta.
O coordenador do Procon orienta que o consumidor não deve abrir essas mensagens, mas, caso abra, não efetuar pagamento em nenhuma conta bancária e nem fornecer dados de documentação. “Estamos recebendo diversas reclamações de pessoas alegando terem sido vítimas de golpes e alguns questionando sobre a procedência do conteúdo. Os consumidores denunciam que os e-mails proporcionam regularização e reabilitação do crédito. Isso é falso”, alerta.

Acordo - Sebastião observa que, quando a causa da inadimplência for por falta de pagamento de compras financiadas, o primeiro passo é procurar o credor e tentar um acordo para saldar a dívida e os atrasos. No caso de falta de pagamento de carnês, notas promissórias, duplicatas, o SPC recomenda que o devedor tente um acordo com a loja ou o estabelecimento comercial para quitar a dívida. “Se o consumidor preferir delegar a tarefa e contratar um especialista para reabilitar seu crédito, deve ser cauteloso. É comum saber de pessoas que procuram estas empresas ou profissionais, mas acabam comprometendo ainda mais seu orçamento, ao pagar caro por serviços que, muitas vezes, nem chegam a ser executados. Nunca recorrer ao agiota para pagar uma dívida, assumindo outra de valor muito maior. Isso significa se endividar ainda mais”, explica Sebastião.
“O consumidor não deve pagar honorários advocatícios, telefonemas interurbanos, locomoção para cobranças em outras cidades, despesas com correspondências, notificações via cartório. Não esquecer: exigir, por escrito, tudo que foi combinado verbalmente, e é importante guardar os comprovantes de pagamentos efetuados”, esclarece o coordenador geral do Procon.
Sebastião Severino lembra que o consumidor deve procurar o credor assim que perceber que não poderá continuar pagando a dívida, evitando que a ela cresça. “Ao realizar um parcelamento, o consumidor deve pedir juros menores. Após pagar a dívida e cumprir o acordo com o credor, a empresa tem prazo de cinco dias úteis para retirar o nome dos cadastros e listas de restrição ao crédito. Se o credor não retirar a restrição do consumidor das listas negras de devedores, cobrar juros excessivos e se recusar a negociar o débito, o devedor deve procurar um órgão de defesa do consumidor de sua cidade e registrar uma reclamação”, alerta Sebastião Severino.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 186 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal