Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/02/2010 - Jornal Periscópio Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PM prende mulheres que vendiam ouro falso


A Polícia Militar prendeu em flagrante quatro mulheres na tarde de ontem por estelionato. Elas são acusadas de aplicarem golpes com ouro falso. As indiciadas foram detidas após uma vítima reconhecer duas das jovens que venderam ouro falso a ele. Em uma agência bancária, outras duas mulheres foram encontradas no momento em que aplicavam o golpe em mais um homem.

De acordo com uma das vítimas, há aproximadamente um mês ele andava pelo bairro Vila Nova quando as mulheres o abordaram. Elas mostraram a ele correntes, pulseiras e pequenas barras de ouro. As golpistas diziam que as joias eram verdadeiras, e contavam que elas vinham de um garimpo que teria sido fechado pelo Governo, e que elas trouxeram o ouro escondido.

O homem primeiramente disse que não queria comprar os objetos e relutou em comprar, mas como a oferta feita por elas era muito boa resolveu aceitar. As golpistas, para fazer com que as vítimas acreditassem que não se tratava de um golpe, foram juntamente com ele até uma agência bancária para fazer a avaliação do ouro.

Quando o ouro foi avaliado, constatou-se que realmente se tratava de ouro de verdade. Ele então pegou uma quantidade de ouro no valor de R$ 1100. Dias depois, ele resolveu revender o ouro comprado. Ao retornar ao banco para que eles fizessem a análise e a oferta, recebeu a notícia de que as joias que estavam com ele eram bijuterias e nada valiam.

A vítima percebeu então que foi vítima de um golpe. As estelionatárias, provavelmente após pesar e avaliar o ouro verdadeiro, conseguiram trocar por uma bijuteria sem valor algum e entregar o falso ouro para a vítima, causando o prejuízo a ele.

Captura

No início da tarde de ontem, o homem andava pela rua 21 de Abril, no Centro da cidade, quando se deparou com duas das mulheres que venderam as correntes a ele: I.O.F., de 32 anos, e L.A., de 29 anos, as reconhecendo e imediatamente chamando a Polícia Militar.

Os policiais militares Fabrício e Alba fizeram diligências juntamente com as vítimas para encontra-las, até que elas foram encontradas nas proximidades de um restaurante. As mulheres alegaram para os policiais que eram de Minas Gerais e estavam de passagem pelo município.

Na bolsa de I.O.F. estavam duas barras de metal dourado e uma medalha dourada. Caído no chão havia um recibo de compra de joias de ouro no valor de R$ 15600, da cidade de Alta Floresta (MT). Como a vítima informou que as mulheres o levaram na outra oportunidade até a agência bancária para avaliar o ouro, eles foram até o local para colher mais informações.

Na agência, os policiais militares e a vítima se depararam com P.S.R., de 23 anos, e E.G.T., também 23 anos. Elas já estavam conversando com a funcionária avaliadora e ao seu lado havia um outro comprador, que já estava em negociação para adquirir um pacote de correntes que havia acabado de ser avaliado como sendo ouro.

O policial que atendeu a ocorrência informou que encontrou nos vãos dos bancos de espera da agência correntes falsas de ouro. Isso significa que ao chegar elas colocavam a corrente ali, pegavam o ouro verdadeiro e colocavam para a avaliação e, após se constatar que o ouro era real, distraíam a vítima, pegavam o pacote com o ouro falso e realizavam a troca.

Desta forma chegou-se a constatação que as quatro agiam juntas para induzir em erro as vítimas, oferecendo ouro e trocando em seguida, entregando a peça falsa à vítima, que não percebia a ação. As quatro mulheres receberam voz de prisão e foram levadas até o 3º Distrito Policial, onde a prisão foi confirmada e a ocorrência foi registrada.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 348 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal