Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/02/2010 - O Pioneiro Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude arranha reputação do pinot noir francês


Como resultado de um dos escândalos mais contundentes da história recente da vitivinicultura francesa, um tribunal na cidade de Carcassonne condenou 12 pessoas da indústria vinícola local por planejar e executar um lucrativo esquema que levou a E&J Gallo, empresa líder no setor nos Estados Unidos, a comprar 18 milhões de garrafas de uma mistura de vinhos de baixa qualidade como se fossem pinot noir francês, muitas das quais levaram o rótulo da marca Red Bicyclette.

Executivos localizados na região de Languedoc-Roussillon teriam alcançado um lucro de 7 milhões de euros por meio de uma fraude que durou de janeiro de 2006 a março de 2008. De maneira geral, 13,5 milhões de litros de vinho falso foram enviados aos Estados Unidos. O mentor do esquema seria Claude Courset, que atuou como intermediário entre produtores locais e um conglomerado que revendia a bebida à Gallo. Ele recebeu como punição seis meses de prisão e uma multa de 45 mil euros. À Sieur D'Arques, empresa de comércio exterior que trabalhava com a Gallo, foi dada a sentença de multa de 180 mil euros. Os demais réus, incluindo oito cantinas cooperativadas das regiões de Aude e Heraul, foram multadas segundo sua responsabilidade no caso.

Durante uma auditoria em 2008, investigadores perceberam que a empresa dizia comprar pinot noir de produtores locais por 58 euros o hectolitro, apesar de o valor de mercado ser de 97 euros. Suas suspeitas cresceram por causa do volume da casta cultivado na área. A resposta para a incongruência é que as garrafas rotuladas como pinot noir eram de fato vinho feito de merlot ou shiraz, uvas mais baratas e que crescem em abundância na região de Carcassonne.

Uma vez descoberta a fraude, a reação no país e mundo afora foi de fúria. A Gallo, hoje a maior vinícola familiar nos Estados Unidos e conhecida internacionalmente como líder de mercado na exportação de vinhos californianos, teve de defender a autenticidade de seus produtos. Na França, o sentimento era de incredulidade.

"(Isso causou) uma perda de imagem e reputação que não pode ser quantificada", disse Christophe Escarguel, um advogado do sindicato de vinicultores Pays d'Oc.

A entidade enfatizou o "considerável dano" criado a "produtores pequenos que devotam suas vidas a seus vinhos". Entendendo que "a fraude, levando em conta seu tamanho, causou sérios danos aos vinhos do Languedoc", o juiz Jean-Hugues Desfontaines ordenou que cada acusado pague ao sindicato vinícola Pay d'Oc 5 mil euros.

As revelações caíram como uma bomba na marca Red Bicyclette, lançada em 2004 e que rapidamente se tornou popular por pegar carona no sucesso do filme Sideways, sobre um enófilo americano apaixonado por pinot noir. O crescimento da demanda veio como uma bênção para os produtores franceses, empenhados na competição com o Novo Mundo e a concorrência interna com destilados e cerveja. A notícia de que essa mistela foi rotulada como pinot noir para o mercado norte-americano foi motivo suficiente para alguns consumidores desistirem dos franceses.

Um dos acusados, um chefe de cooperativa, sintetizou ao jornal local La Depeche a motivação do esquema:

"Teríamos rotulado os vinhos como Yoplait (marca de laticínios) se eles nos pedissem para fazê-lo."

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 166 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal