Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/02/2010 - Bem Paraná Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsificação faz comércio recusar notas de R$ 100

Por: Josianne Ritz

Ao contrário do resto do País, onde a de R$ 50 é mais falsificada, no Paraná a de R$ 100 é campeã.

Os comerciantes de Curitiba já começam a recusar notas de R$ 100 diante do número alto de falsificação. A preocupação tem fundamento.Afinal no Paraná a nota mais falsificada é a de R$ 100 — ao contrário do resto do País, onde a nota de R$ 50 ganha disparado em quantidade de falsificações.

De acordo com informações do Banco Central (BC), somente neste ano até o dia 12 de fevereiro, foram recolhidas em todo o País, 3.651 notas de R$ 50 falsificadas contra 1545 de R$ 100. No mesmo período no Paraná, foram recolhidas 295 notas de R$ 50, enquanto as de R$ 100 somaram 610 — praticamente o dobro. Segundo o BC, as duas notas concentram cerca de 95% das falsificações de dinheiro brasileiro. Dados do Banco Central mostram ainda que, atualmente, existem 143 notas falsas para cada 1 milhão de cédulas em circulação. A taxa de dinheiro ilegal no Brasil é cerca de três vezes superior à observada na Europa, já que a média da região do euro é ter 53 cédulas falsas a cada milhão.

Depois de receber inúmeras notas de R$ 100 falsificadas, a loja CM Autofalantes, no Rebouças, decidiu radicalizar: não aceita mais as notas de R$ 100. “Como tem um banco Itaú aqui perto, peço que os clientes troquem o dinheiro antes”, diz a proprietária do estabelecimento, Cecília Moreira. Segundo ela, as diferenças entre as notas verdadeiras e falsas são muito pequenas, o que confunde comerciantes e clientes. “A última nota que peguei falsa foi em 25 de janeiro deste ano e quem recebeu também ficou na dúvida. E nós recebemos de um cliente assíduo que provavelmente foi enganado também”, explica Cecília. Para não surpreender os clientes com a recusa da nota de R$ 100, Cecília espalhou cartazes pela loja. “Assim fica bem claro”.

Não são só os comerciantes que sofrem quando recebem uma nota falsificada. Quando um consumidor pega uma nota falsa enfrenta burocracia e até mesmo constrangimento. O desenhista projetista Mário de Oliveira Silva sacou uma nota falsa de R$ 100 em um banco e só soube ao tentar depositar em outro banco. Foi orientado a retornar à agência, onde foi feito um boletim de ocorrência. Só conseguiu que os R$ 100 fossem depositados em sua conta um mês e 20 dias depois. “Uma burocracia que penaliza quem é inocente”, diz ele.

A assessoria de imprensa de Associação Comercial do Paraná (ACP) informou que a entidade fez recentemente uma pesquisa informal com os associados sobre falsificação de dinheiro e que não constatou grandes problemas.
Novo dinheiro — O governo lançou no início do mês uma nova família de cédulas do real que deve chegar às mãos dos brasileiros a partir de abril e maio justamente para combater às falsificações A troca será feita gradualmente, conforme as notas velhas fiquem desgastadas e saiam de circulação. No primeiro semestre de 2011, começam a circular as novas notas de R$ 20 e R$ 10. Em dois anos, todas as notas terão suas novas versões na rua. A expectativa é que 100% do dinheiro em circulação já seja da nova família em 2013 ou 2014. A grande novidade das novas cédulas é o tamanho diferenciado. Quanto maior o valor da nota, maior será o papel.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 233 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal