Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/02/2010 - Gaz Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Grupo aplica golpe da venda de máquinas em pequenos agricultores do Interior do Estado

Por: José Renato Ribeiro


Um grupo com base no Nordeste é responsável por um golpe que promete máquinas para trabalho em lavouras pela metade do preço de mercado. Na verdade, uma isca para os depósitos bancários feitos pelas vítimas. Na lista de principais alvos, agricultores do interior do Rio Grande do Sul.

O esquema começa com anúncios feitos na internet ou em veículos de comunicação, que não chegam a conferir os dados falsos repassados pelos golpistas.

De posse de um dos números de telefone da empresa de mentira, com código de área da Bahia, a reportagem entra em contato. O golpista, que se passa por vendedor, apresenta a primeira máquina: uma retroescavadeira, avaliada em R$ 105 mil no mercado, ficaria por R$ 48 mil. Na verdade, um atrativo do golpe para convencer as vítimas. "O pagamento é metade na compra e a outra na entrega", salienta. na realidade, esperam o depósito do que seria a primeira parcela para o sucesso do golpe.

CADASTRO

Antes de fechar a suposta compra, a vítima deve repassar dados pessoais. São dois objetivos do esquema: um, aplicar mais credibilidade ao golpe. O segundo é utilizar as informações para novos crimes, entre empréstimos, saques bancários ou compras ilegais.

A reportagem repassa dados inventados. Mesmo assim, tem o cadastro aprovado.

O estelionatário oferece tratores, que custam no mercado legal, em média, até R$ 35 mil conforme o modelo. Mas a oferta é de R$ 13,5 mil pela falsa loja. "Damos garantia de até mil horas", acrescenta a mentira.

CUIDADOS

Os contatos devem ser sempre por telefone para evitar a descoberta do golpe. No endereço que repassam quando pedido não existe qualquer loja que comercialza máquinas rurais. Quando indagado sobre a possibilidade de quem seria mais uma vítima visitar a empresa, o golpista tem resposta. "Até você encontrar aqui...", desconversa.

Finalmente o golpista recebe a informação de que conversa com um jornalista. Ele chega a zombar das vítimas que já fez no Estado. "Eles têm comprovante?", ironiza antes de desligar o telefone.

VÍTIMAS

Uma das vítimas localizadas pela reportagem detalha de que os golpistas tentaram tirar ainda mais dinheiro. "Disseram que a máquina estaria ainda na cegonha a caminho, mas estaria quebrada. Pediram para eu pagar mais R$ 3 mil para o conserto", lembra.

A vítima lembra que a conta bancária dos golpistas não está em nome de uma empresa, o que denuncia que o esquema ilegal.

Outra vítima, depois que chegou a comunicar a Polícia sobre o golpe, decidiu entrar em contato com os bandidos e gravar a conversa. O registro é da prepotência dos golpistas. "Você perdeu dinheiro! Não existe loja e nem nada! O que existe é seu vacilo! Pode fazer ocorrência na Polícia...", finaliza.

Para exaltar o sucesso do esquema, os golpistas chegam a ligar para as vítimas, conforme conta uma delas. "Não teve a entrega no dia acordado. Eles ligaram para dizer que era um golpe", recorda.

INVESTIGAÇÃO

A Polícia Gaúcha já tem informações sobre o golpe. Segundo acredita, um dos motivos para o Estado ser um dos alvos preferidos é a distância dos criminosos das vítimas, o que dificulta a localização dos golpistas.

Os números de telefone utilizados pelo esquema são monitorados pela Justiça, mas ainda sem resultados. Com isso, os golpes fazem mais vítimas, em especial, no interior do Rio Grande do Sul.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 175 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal