Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/02/2010 - Jornal Floripa Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Número de cartões clonados ultrapassou 40% em 2009

Saiba como se proteger desse tipo de fraude. Nunca perca o cartão de vista.

Quem usa cartão na hora de pagar as compras precisa ficar alerta. O número de cartões clonados ultrapassou os 40% no ano passado. São quadrilhas especializadas que aproveitam a distração do consumidor para dar um golpe antigo, mas que ainda faz muitas vítimas.

É um prejuízo milionário de R$ 33 milhões. A polícia acredita que a incidência deste crime pode ser muito maior do que o número de denúncias, já que muita gente simplesmente não registra a ocorrência.

Muitas vezes, alguns cuidados, até simples, poderiam evitar roubos, transtornos e cobranças indevidas.

Dois cartões clonados em menos de um mês e uma baita dor de cabeça. “Eu tive que provar que o meu cartão foi clonado, sendo que estava bloqueado no sistema, as letras e tudo mais. Levou uns três meses para me ressarcirem o dinheiro que me tiraram e para me dar um novo cartão”, reclama a massoterapeuta Susi Moura.

Não deve ser assim. A operadora é obrigada a informar que houve fraude e arcar com o prejuízo, mesmo que o consumidor não tenha um seguro. Mas se a fatura já chegou e com compras que o usuário não fez, o Procon recomenda fazer um acerto com a empresa ou o banco.

“Teria duas alternativas: ou entrar em contato e dizer que não vai pagar aquela despesa, ou então combine que vai pagar e que depois será ressarcido”, afirma o presidente do Procon Ricardo Pires.

Veja orientações para evitar fraudes com cartão de crédito

Onde os cartões são clonados? Nem sempre o consumidor descobre. Mas de acordo com a polícia, é comum acontecer em bares, restaurantes, terminais eletrônicos e postos de gasolina - onde muitas vezes o cartão some da vista do consumidor.

O certo é entregar o cartão, e acompanhar todo o processo na hora de pagar a conta. Equipamentos podem estar instalados para copiar os dados do cartão. Fazer uma queixa na polícia também é fundamental. As pistas levam às quadrilhas.

O delegado Márcio Salgado mostra que em terminais eletrônicos elas chegam a instalar pequenas filmadoras que registram a senha e ele lembra que os bandidos agem também pela internet: “A pessoa deve estar bastante atenta aos links falsos de empresas, deve ficar atenta a supostas promoções porque nessas promoções, a pessoa é induzida a entrar e vai passar os dados”.

Suzi, que contou que foi uma vítima, agora diz o que aprendeu: “Só compro (com cartão) nos locais onde eu conheço, a pessoa me conhece, o dono do estabelecimento me conhece. O máximo que posso pagar em dinheiro, eu pago”.

Cuidado também com os cartões de alimentação,aqueles usados em restaurantes, mercados, padarias e lanchonetes, que também têm sido clonados.

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor lembra que é preciso se proteger sempre. E orienta: jamais forneça a sua senha a outras pessoas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 168 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal