Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/02/2010 - Gazeta do Sul Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ex-reitor da Ulbra fraudava registros de carros

Por: Ricardo Düren

Corrupção. MP apurou 74 casos de registro irregular de veículos facilitados por policial em Passo do Sobrado.

Admirado por conter o maior acervo de veículos antigos da América Latina, o já extinto Museu da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), em Canoas, escondia por trás das raridades casos de corrupção, falsidade ideológica e outros crimes capazes de ofuscar o brilho dos possantes históricos. Ontem o Ministério Público de Santa Cruz do Sul apresentou à Justiça uma denúncia envolvendo 75 acusados de participação em um esquema de registro irregular de automóveis no município de Passo do Sobrado, no Vale do Rio Pardo.

As fraudes, cometidas entre os anos de 1999 e 2001, tinham como facilitador um policial civil do município, já afastado das funções. Entre os clientes do esquema, que “esquentava” carros com algum tipo de irregularidade ou que simplesmente buscavam um atalho para burlar a burocracia – e as taxas envolvidas –, estava o ex-reitor da Ulbra, Ruben Eugen Becker, também apontado pela Polícia Federal como chefe de uma quadrilha que desviava recursos da instituição.

Dono do acervo do museu, Becker utilizou-se do esquema em Passo do Sobrado para registrar carros de coleção sem certificado de originalidade, documento exigido pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para a concessão de emplacamento especial (placa preta). No total, 18 veículos frios do ex-reitor foram lançados no sistema como regulares, incluindo modelos de marcas como Jaguar, Rolls Royce e Austin.

Segundo o promotor criminal Júlio César Medina, que conduziu o inquérito, as investigações da polícia iniciaram em 2002 e resultaram em um primeiro processo, que tramita na Justiça, contra o mesmo policial envolvido. Com a apuração de 108 novos casos de veículos lançados irregularmente no sistema, o MP de Santa Cruz – que responde por Passo do Sobrado –, elaborou nova denúncia, apontando o facilitador das fraudes em múltiplos casos pelos crimes de corrupção passiva, falsidade ideológica, inserção de dados falsos no sistema e crimes tributários. Se condenado, o policial, natural de Rio Pardo e cuja identidade é mantida em sigilo, pode pegar penas que ultrapassam 40 anos de prisão.

No caso de Ruben Becker e dos outros 73 acusados de se beneficiar dos serviços oferecidos pelo servidor da Polícia Civil, as denúncias individuais contidas no inquérito relatam crimes de corrupção ativa. Como o registro de automóveis somente poderia ser feito por pessoas residentes no próprio município, alguns, incluindo o ex-reitor, também devem responder por falsidade ideológica – já que mentiam sobre a sede de moradia para poder emplacar os carros. As penas podem ser superiores a 20 anos de reclusão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 314 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal