Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/03/2007 - Jornal Pequeno Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Federal desbarata quadrilha que fraudava compra de remédios no Amapá, Pará e Ceará


A Polícia Federal prendeu, ontem, 17 pessoas, entre elas nove funcionários públicos, acusadas de participar de um esquema que fraudava o fornecimento de medicamentos às secretarias da Saúde do Amapá, do Pará e do Ceará.

Foram detidos também empresários do setor e Frank Roberto Góes da Silva, sobrinho do governador do Amapá, Waldez Góes (PDT). Ele é acusado de ser o agiota de uma das empresas acusadas das fraudes.

De acordo com a PF, o prejuízo aos cofres públicos é de aproximadamente R$ 20 milhões. As irregularidades eram cometidas desde 2003.

As investigações começaram em março de 2006, após denúncia de um dos envolvidos com as fraudes. A polícia passou então a monitorar os suspeitos, o que culminou na ação de ontem.

Segundo a PF, primeiro, as empresas participavam das concorrências estaduais para o fornecimento de remédios. Elas ofereciam um preço muito abaixo do normalmente praticado no mercado. Assim, na maioria das vezes, venciam as licitações.

Com o contrato assegurado, as empresas ganhavam dos governos o dinheiro correspondente aos produtos, mas não entregavam o total acordado. Em alguns casos, somente 60% das mercadorias foram entregues corretamente.

Para dar a falsa aparência de legalidade à fraude, servidores públicos aliciados pelo esquema atestavam as entregas como se elas tivessem sido totalmente realizadas. Eles também agilizavam os pagamentos às empresas acusadas.

Batizada de “Antídoto”, a operação cumpriu 19 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão. Ao menos 139 policiais participaram da ação.

Os presos podem ser indiciados por corrupção ativa e passiva, fraudes em licitações, tráfico de influência, inserção de dados falsos em sistema de informação público, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e usura (empréstimo de dinheiro a juros superiores à taxa legal).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 400 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal