Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

30/01/2010 - Jornal da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Investigações continuam no caso de clonagem de cartões de crédito


A Polícia Civil continua investigando o caso de clonagem de cartões de créditos. No domingo (24), a PC cumpriu um mandado de busca e apreensão da polícia de Tupi Paulista (SP) e encontrou materiais para falsificação de cartões de bancos em uma espécie de laboratório para a clonagem, além de mais de 200 cartões. Silvio César de Abreu estava no local e foi preso em flagrante.

De acordo com a delegada Laís Fernanda Gomes, da Aisp Boa Vista, os computadores do suspeito foram encaminhados para perícia em Belo Horizonte, onde serão feitas as suas leituras. Segundo a delegada, os demais materiais continuam na perícia de Uberaba.

Laís afirma que a Polícia Civil já está ouvindo as vítimas através de precatórias, pois a maioria delas não de outras cidades. De acordo com a delegada, elas são do Oeste Paulista e cada cidade tem um raio de 100 km de distância uma da outra.

Grande parte dos cartões, segundo Laís, era da Nossa Caixa, Nosso Banco. Depois de feita a clonagem, o suspeito sacava dinheiro sempre no valor de R$ 1 mil e R$ 1,8 mil.

A delegada disse que o suspeito usou o cartão em alguns estabelecimentos de Uberaba, Uberlândia e Ribeirão Preto (SP). “Foram detectados os usos em postos de gasolina, lojas de roupa, restaurantes e supermercados”, ressaltou.

Com as informações que constavam na fatura dos cartões de créditos das vítimas, os agentes procuraram os funcionários das lojas no horário em que as compras haviam sido efetuadas, para tentar o reconhecimento de Sílvio. “A maioria das pessoas que trabalhavam onde ele realizava as compras o reconheceu”, assegurou Laís. Mesmo assim, os estabelecimentos que tinham circuito de filmagem vão encaminhar as imagens para a Polícia Civil.
Testemunhas afirmaram para a Polícia, que no comércio em Uberaba ele sempre chegava aos locais em um automóvel EcoSport preta ou em uma Montana, carros que estavam na casa no dia da busca.

A delegada informou que no fim de semana que Silvio foi preso, o advogado pediu liberdade provisória, que foi negada pelo Juiz. “Ele ainda está preso e o inquérito foi remetido à justiça. O que não significa que vamos parar de investigar. O crime pode ter a participação de outras pessoas e uma eventual formação de quadrilha”, explica Laís. De acordo com a delegada, Silvio afirmou que só vai falar em juízo e não quis apresentar nenhuma versão pra polícia.

Outros crimes. Ainda segundo a delegada, Silvio já havia sido preso em Araçatuba pela Polícia Federal, juntamente com dois outros sujeitos. Ele foi detido em 2004, quando tentava instalar um chupa-cabra - equipamento que faz leitura de senhas e dados de cartões magnéticos - em uma agência da Caixa Econômica Federal, em Ibitinga (SP).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 384 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal