Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/03/2007 - Última Instância Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Advogado acusado de apropriar-se de R$ 2 mi de clientes é preso em audiência


O advogado Leandro André Nedeff foi preso na terça-feira (13/3) quando participava de uma audiência na Vara Criminal de Carazinho (RS). Nedeff é acusado de estelionato, falsidade ideológica e patrocínio infiel, por ter se apropriado indevidamente do dinheiro de mais de cem clientes. A fraude chegaria a R$ 2 milhões.

De acordo com a assessoria do TJ-RS (Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul), o advogado foi denunciado pelo Ministério Público, que o acusa de fazer os clientes assinarem o recebimento integral de valores decorrentes de acordos trabalhistas, mas repassando quantias inferiores.

Na decisão, o juiz Orlando Faccini Neto, que decretou a prisão de Nedeff durante a audiência, afirma que todas as vítimas do advogado ouvidas demonstraram extrema simplicidade, sendo algumas até analfabetas, e relataram terem sido compelidas a assinar os recibos. Segundo o magistrado, elas foram induzidas em erro por não saberem que o valor que recebiam não era a totalidade das causas. As vítimas descreveram o elevado poderio econômico do advogado, que tem “conhecido escritório” na cidade de Passo Fundo e circula em veículos de luxo.

Para Neto, o fato causou abalo à ordem pública, por ter ensejado forte repercussão na sociedade local. “Pensamos que o clamor público não é fator determinante para a decretação da prisão preventiva, embora não possa ser, singelamente, desprezado, como se não existisse”, afirmou na decisão. “Associado a outros fatores (maus antecedentes do agente, gravidade do delito, fuga, etc) deve servir de base para a custódia cautelar.”

Segundo o magistrado, “a credibilidade da Justiça se vê afetada quando o acusado, após extensa audiência, em que dados relevantes para o deslinde do caso foram apresentados, sai tranqüilamente pela rua e encontra vítimas que, deste modo, realmente terão a percepção de que o Direito Penal só lhes atende pela via inversa”. O juiz levou afirmou também que a condição de advogado poderia colocar em risco o patrimônio de outras pessoas.

De acordo com o TJ-RS Nedeff, que encontra-se preso no Presídio Estadual de Carazinho, entrou com pedido de habeas corpus que será analisado pelo tribunal nos próximos dias.

Proc. 20600021787

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 398 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal