Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/01/2010 - Gazeta do Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpe promete ganho fácil para aposentado

Por: Célio Yano e Adriano Kotsan

Cartas prometem reembolso de R$ 67 mil, mas exigem pagamento antecipado de taxa no valor de R$ 1.250; orientação é para desconsiderar oferta.

Aposentados de Curitiba vêm sendo surpreendidos com correspondências de empresas de previdência privada informando sobre o direito a receber R$ 67.670, referentes a um pecúlio que teria sido pago durante 12 anos. Bom demais para ser verdade? De fato, é golpe. Para fazer a liberação de um dinheiro que não existe, é pedido primeiro o depósito de uma “taxa” de R$ 1.250.

As cartas contêm formulários parcialmente preenchidos com dados pessoais dos aposentados, como nome completo, endereço, telefone, data de nascimento e até o número do CPF. Os remetentes são duas empresas que não constam nos registros da Superintendência de Seguros Privados (Susep), do Ministério da Fazenda: Brasil Companhia de Seguros da Previdência Privada (Brasp) e Capitalização e Seguros da Previdência Privada do Brasil (CSPPB), ambas com endereço em Fortaleza (CE). Os nomes que constam como presidente e diretor financeiro das duas empresas são os mesmos.

Na semana passada, uma aposentada de 75 anos que mora em Curitiba recebeu a carta. “Naturalmente ela ficou toda animada com a notícia e me pediu que eu analisasse”, diz o filho, que é administrador de empresas e pediu para não ser identificado. O primeiro aspecto que chamou a atenção foi o fato de a Brasp, empresa que assina a carta, não ter CNPJ. Além disso, o e-mail da empresa era de uma conta no hotmail, serviço de hospedagem gratuita de correio eletrônico. Ao ligar para a empresa, o administrador foi informado que seria preciso primeiro fazer um depósito, para depois receber o valor do pecúlio. “O único esclarecimento que me deram é que se referia a um valor relacionado ao Plano Collor, que existia uma ação na Justiça que determinou o pagamento ”, conta.

Um funcionário público, também de Curitiba, evitou que a mãe caísse no golpe. Ele diz que não denunciou o crime porque teme pela segurança da mãe. “Se estivesse no meu nome, procuraria a polícia, mas não quero envolver minha mãe contra esse tipo de gente.”

Alerta em Blumenau

Curitiba não é a primeira cidade da Região Sul onde os golpistas tentam enganar aposentados. No início do mês, em Blumenau (SC), ao menos três pessoas caíram no golpe e fizeram o depósito. “Nunca receberam nada de retorno”, afirma o advogado Erivaldo Caetano, coordenador da Procuradoria de Defesa do Consumidor (Procon) na cidade. No dia 14, o órgão divulgou um alerta, depois de receber, em um único dia, 15 denúncias.

No Paraná, até agora não houve reclamações, segundo o Procon. A coordenadora do órgão Ivanira Gavião Pinheiro recomenda que as pessoas não façam nenhum tipo de depósito e nunca forneçam os números de RG e de CPF. “Quando receber esse tipo de carta, rasgue e desconsidere. Também é importante que procurem a polícia e façam um boletim de ocorrência”, diz.

O delegado Naylor Robert, da Delegacia de Estelionato e Desvio de Carga de Curitiba, diz que esse tipo de golpe é recorrente. “Exatamente sobre essas empresas [Brasp e CSPPB], não recebemos nenhuma denúncia ainda, mas crimes como este sempre acontecem”, diz. “O estelionatário provoca a vítima com a possibilidade de um ganho fácil, que muitas vezes leva a vítima a desprezar o lado racional e a fazer coisas sem pensar.”

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 232 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal