Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/01/2010 - Correio Braziliense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Frentista é preso por tentativa de estelionato em posto no Lago Sul


Um frentista foi preso na madrugada desta quinta-feira (21/1) acusado de tentar clonar cartões de crédito. Jhonny Freitas Benedito de Lima, 21 anos, foi denunciado por um cliente que suspeitou de sua atitude. O flagrante foi feito pelos agentes da 10ª Delegacia de Polícia do Lago Sul, na noite desta quarta-feira (20/1), por volta das 21h30, em um posto de gasolina da cidade. “A vítima viu quando o acusado foi passar o cartão de crédito na máquina, e antes disso, pegou um aparelho do bolso e fez um movimento suspeito com o cartão”, explica a delegada-chefe Selma Maria Frota Carmona.

Quando questionado pela vítima sobre o objeto que possuía no bolso, Jhonny Lima mostrou que não havia nada. O gerente do posto foi chamado e o aparelho usado para a clonagem descoberto. A polícia chegou ao local e efetuou uma busca no veículo do frentista. “No carro encontramos vários cartões clonados, uma cédula de RG falsa, máquina fotográfica e dinheiro” relata a delegada.

O acusado confessou que ele mesmo confeccionava os cartões, os equipamentos eram adquiridos em lugares diversos. “Nós suspeitamos que ele recebia ajuda de terceiros, mas ainda não está confirmado”, diz Selma Carmona.

Apreensões

Durante busca efetuada na residência do frentista, no Paranoá, foram encontrados diversos aparelhos usados no processo de clonagem. Foram apreendidas uma máquina de passar cartões, uma régua – aparelho que copia os dados do cartão e transfere para outro – um espelho de RG sem fotografia, documentos de terceiros, impressora, notebook, GPS, folhas plásticas e programas de computador.

O frentista confessou que usava os cartões de crédito para efetuar compras de produtos e artigos diversos e posteriormente os vendia a preços inferiores que o de mercado. “O acusado afirmou que os cartões com chip são difíceis de clonar, e que não trabalhava com esse tipo de fraude”, conta a delegada.

A pena

Jhonny Lima foi preso e autuado por estelionato e falsidade ideológica, caso seja condenado, ele pegará de um a cinco anos de prisão. O aumento no número de casos desse gênero não é por acaso. “O baixo custo e facilidade de aquisição dos aparelhos usados nesse tipo de fraude facilitam a aplicação do golpe” é o acredita a delegada-chefe Sema Carmona.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 448 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal