Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/03/2007 - Último Segundo / Agência Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Reclamações contra os bancos sobem 50%


Mesmo com a abertura de inúmeros canais de aproximação com os clientes e da criação de departamentos de qualidade, os bancos continuam a amargar números cada vez maiores de reclamações. No ano passado, segundo dados do Banco Central (BC), o número de queixas contra instituições com mais de um milhão de clientes, consideradas procedentes, saltou 50% comparado a igual período de 2005.

Neste ano, a situação não tem sido diferente. Só nos dois primeiros meses, o volume de reclamação cresceu 22%.

Entre as instituições com menos de um milhão de clientes, o avanço das reclamações foi ainda maior, em torno de 191%, de 971 para 2.830 queixas procedentes. Em janeiro e fevereiro deste ano, o número já atingiu 660 reclamações - 450% superior ao volume verificado em igual período do ano passado. Nesse caso, a liderança do ranking dos mais reclamados ficou com instituições ligadas ao crédito consignado. De acordo com o BC, o BMG ficou em primeiro lugar em sete dos 12 meses do ano passado.

A técnica do Procon-SP Renata Reis reforça que, apesar de os bancos só ocuparem a quarta posição no ranking das empresas mais reclamadas na entidade, o número de queixas contra as instituições financeiras tem crescido de forma acelerada. Uma das explicações é a expansão do número de brasileiros com conta em banco e também o maior acesso ao crédito. “Hoje quase todo mundo tem conta, nem que seja para operações simples do dia-a-dia.”

Entre as maiores reclamações está o saque indevido. Segundo Renata, mesmo com os esforços dos bancos contra fraudes e adoção de mecanismos modernos, os problemas continuam. “Os hackers parecem que estão sempre um passo à frente.” Mas ela afirma que cerca de 50% dos casos conseguem ser resolvidos dentro da entidade, sem acessar a Justiça.

As instituições financeiras afirmam que têm criado mecanismos e áreas de monitoramento para melhorar a relação entre o banco e seus clientes. Alguns têm tido sucesso. Outros ainda correm atrás do prejuízo, mas garantem que estão trabalhando forte para reduzir as reclamações.

É o caso do HSBC. Apesar de ter ficado entre os quatro mais reclamados em fevereiro, o banco afirmou que tem monitorado de perto as principais queixas dos clientes. O presidente do banco e a diretoria se reúnem mensalmente para discutir os números e traçar metas para resolver o problema, afirma o gerente de qualidade da instituição, Luciano Guimarães.

No ranking dos cinco mais reclamados, o campeão, pelo terceiro mês consecutivo, foi o Santander Banespa, que não quis se pronunciar sobre o resultado. O segundo com maior número de queixas em fevereiro foi o ABN Amro Real. A instituição afirmou que faz parte de sua meta a redução, ou até mesmo a eliminação, do número de reclamações que chegam aos Procons e BC. Para isso, tem tomado uma série de providências capazes de melhorar o relacionamento com seus clientes.

Para o Itaú, terceiro do ranking, o resultado é circunstancial, já que, nos últimos 24 meses, ficou apenas 7 vezes entre os 5 mais reclamados. A Nossa Caixa, quinta colocada, questionou o resultado porque o BC não atualizou o número de clientes do banco nos últimos meses. O cálculo do ranking é feito a partir da relação entre reclamações e base de clientes.

Entre os grandes bancos, o único que não apareceu no ranking foi o Bradesco - maior instituição privada do País. O banco está fora dos cinco mais reclamados do BC por 13 meses seguidos - resultado de uma política de monitoramento de registros dos clientes contra o banco, diz o diretor de Varejo da instituição, Alexandre Gluher. Há três anos, o banco criou uma área de gestão da qualidade do atendimento, que visa a melhorar o relacionamento com os clientes.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 369 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal