Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/01/2010 - O Girassol Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bloqueio de cartão em viagens é passível de ação indenizatória na Justiça


Estar de férias, longe de casa, o consumidor precisa usar o cartão de crédito e no ato da efetivação da compra o cartão está bloqueado. Uma prática comum das administradoras de Cartão de Crédito é fazer o bloqueio do cartão de crédito sempre que notam “padrão diferente de uso”. Bloquear o cartão de crédito em Viagem é “por motivo de segurança”. Este tipo de procedimento das administradoras é abusivo e fere o CDC - Código de Defesa do Consumidor, já que ela está transferindo para o consumidor o risco de sua atividade.

Ocorre que na maioria das vezes o consumidor não é avisado deste procedimento e é pego de surpresa na hora que vai efetuar o pagamento de uma compra. Se já existe tecnologia de chip, senhas, não há motivo justificável para o procedimento abusivo das administradoras dos cartões.

O estresse ao qual o consumidor é submetido, muitas vezes acompanhado da vergonha de não ter outro meio de pagar a compra feita e até o tempo perdido para sacar o dinheiro em banco para honrar a compra feita, tudo isto é passível de ação indenizatória na Justiça. O dever de indenizar está previsto no CDC.

“Se a operadora deseja efetuar qualquer tipo de análise do uso do cartão, tem por obrigação avisar o cliente por telefone ou carta, que vai fazer o bloqueio. Não é correto que as administradoras invertam a solução do problema obrigando o consumidor a passar horas pendurado no telefone tentando desbloquear o cartão”, assegurou Tenente Célio Carmo de Souza, superintendente de Proteção e Defesa do Consumidor – Procon/TO.

Alerta

Ao ter uma compra negada por motivo de cartão bloqueado, anote dia, hora, local, telefone e nome do vendedor que estava lhe atendendo. Busque seus direitos na Justiça através do Juizado Especial ou da Justiça Comum.

CDC

Artigo 14. O fornecedor de serviços responde independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação dos serviços, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua fruição e riscos. (Informações da Ascom/Seciju)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 144 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal