Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/01/2010 - Público.pt - Última Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Com a solidariedade chegam também as fraudes

Por: Rita Siza

O FBI (Federal Bureau of Investigations) lançou um alerta de fraude nos Estados Unidos, avisando a população americana para certificar-se da idoneidade das organizações que estão a recolher donativos para a ajuda às vítimas do terramoto no Haiti.

Àquela agência chegaram já várias queixas de actividade criminosa online, com vários esquemas fraudulentos que passam pelo registo de domínios que replicam os sites de instituições de caridade que pedem fundos para assistir os sobreviventes, e a disseminação de números falsos, para os quais as pessoas podem enviar uma SMS doando uma pequena quantia em dinheiro.

Essa modalidade "text to donate" parece ser a que maior sucesso faz entre aqueles que estão a explorar a generosidade da população para enriquecer ilicitamente. As autoridades têm feito um esforço de sensibilização da população, publicando listas de organizações legítimas e números aprovados para os quais não há perigo ligar. Mesmo assim, explicam que para os donativos enviados via SMS (por exemplo para um número criado pelo Departamento de Estado e outro pela fundação do antigo Presidente Bill Clinton), é suposto as pessoas receberem uma resposta a pedir a confirmação do donativo, que é sempre uma quantia fixa de dez dólares. Até sábado, já tinham sido recolhidos mais de 150 milhões de dólares em donativos para o Haiti nos Estados Unidos.

Uma organização chamada Haiti Disaster Response Agency apareceu online dois dias depois do terramoto, solicitando verbas para operações de emergência. A Symantec, empresa de soluções de segurança na Net, constatou que estava alojada num endereço canadiano e que os fundos eram transferidos para uma conta particular. Sites fantasma da Cruz Vermelha, dos Médicos Sem Fronteiras e da UNICEF também já foram reconhecidos, bem como mensagens de "spam" com títulos como "Ajude as crianças do Haiti, contribua hoje", pedindo transferências atravás da Western Union.

Vários bancos começaram também a bloquear donativos pagos online a várias organizações, incluindo a Cruz Vermelha Internacional, depois de se ter verificado que ladrões de cartões de crédito estavam a testar se o seu esquema funcionava enviando pequenos donativos para essas entidades – quando o pagamento era efectuado, o cartão era depois usado para fazer outras compras ou levantar dinheiro da conta bancária.

Entretanto, o músico Wyclef Jean defendeu hoje a integridade da sua fundação Yele Haiti, que está sob investigação pelo IRS americano por gestão danosa e alegada apropriação indevida de fundos. Wyclef, que é originário do Haiti, foi dos primeiros artistas a apelar à solidariedade dos americanos para ajudar a população do seu país: a sua organização, criada para apoiar programas de educação, artes, desporto e ambiente no Haiti, recebeu mais de um milhão de dólares.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 185 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal