Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/01/2010 - Jornal da Cidade de Bauru Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpe do pacote leva R$ 13 mil de mulher

Por: Ieda Rodrigues

Lubibriada, vítima deixou a bolsa com dinheiro com um dos dois estelionatários para receber recompensa que não existia.

Um golpe comum em Bauru há alguns anos, mas que há tempos não se tinha notícia, foi aplicado ontem na cidade e causou um grande prejuízo a uma mulher de 54 anos. Ela perdeu R$ 13 mil no golpe do pacote para um casal que a ludibriou. O golpe consiste em uma simulação de dois estelionatários que levam a vítima a acreditar que um deles quer recompensá-la por ter “achado” um pacote de dinheiro, um cheque ou documento na rua. Após a encenação, um dos golpistas convence a vítima a deixar a bolsa ou envelope que carrega, com dinheiro, para ir buscar úma recompensa. Além de não receber nada, quando volta não acha os golpistas e seu dinheiro.

Foi o que ocorreu ontem em Bauru com uma mulher, cujo nome o JC mantém sob sigilo para evitar constrangimento. Ela havia acabado de sacar R$ 13 mil numa agência bancária do Centro e foi abordada por uma golpista na esquina das ruas Agenor Meira com 1.º de Agosto. À Polícia Civil, a vítima contou que a estelionatária, uma mulher branca de cerca de 1,6 metro de altura e cabelos castanhos, carregando uma pasta, a cercou perguntando se um cheque que estava no chão não lhe pertencia.

Ao olhar no chão, a vítima achou um cheque preenchido no valor de R$ 10 mil, momento que apareceu o segundo estelionatário, um rapaz que aparentava 32 anos, alto, branco e gordo. Ele apanhou o cheque em suas mãos e disse estar muito grato às duas mulheres por ter encontrado o cheque que lhe pertencia e que queria recompensá-las com R$ 100,00 para cada uma.

Usando a encenação e a estratégia típicas dos estelionatários, ele convenceu a vítima a deixar a bolsa com a mulher, que na verdade era comparsa do golpista, para buscar sua recompensa em uma determinada loja da área central. Quando a vítima chegou ao local indicado, descobriu que o proprietário não estava e ninguém sabia de recompensa alguma.

Retornando ao local onde os três haviam se encontrado, a vítima não mais achou o casal e muito menos sua bolsa com os R$ 13 mil. Foi quando se deu conta que havia caído no golpe. Golpes como o do pacote, assim chamado porque os estelionatários usam como isca para iludir a vítima um pacote de dinheiro ou documento caído no chão, ocorrem porque há pessoas que acreditam que podem ganhar dinheiro de maneira fácil.

Ao achar que um desconhecido vai lhe recompensar por alguma coisa, só pensa no que vai receber e não mais no dinheiro e bens que esteja carregando e que o outro golpista pede como garantia. Quando percebe, já é tarde. Para evitar cair em golpes de maneira geral, a orientação da polícia é desconfiar sempre de estranhos e ter em mente que não há como ganhar dinheiro ou qualquer produto de valia de maneira fácil.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 282 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal