Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/01/2010 - Jornal Dia a Dia / Agência Notisa Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Remédios falsos podem enganar até médicos

Países com menos controle sobre mercado e uso de medicamentos são os mais atingidos, mas o fenômeno é global.

AGÊNCIA NOTISA – A Organização Mundial da Saúde lançou novo alerta em sua página na Internet, no dia 7 de janeiro de 2010, sobre medicamentos falsificados. Segundo a entidade, os falsos produtos são encontrados no mundo inteiro e podem variar de placebos inofensivos ou substâncias ineficazes a misturas tóxicas e letais. Entretanto, de acordo com a OMS, algumas são tão semelhantes aos produtos genuínos que enganam pacientes e mesmo profissionais de saúde.

“Medicamentos falsificados são sempre ilegais e podem resultar na falência do tratamento ou mesmo na morte: eliminá-los é um grande desafio para a saúde pública”, diz o texto. Isto porque, segundo a Organização, um grande complicador é estabelecer a real situação do problema em todo o mundo. “A variedade de fontes de informação torna a compilação estatística uma tarefa difícil. Fontes incluem relatos de autoridades reguladoras de medicamentos, de forças coercitivas, de organizações não governamentais e de indústrias farmacêuticas, assim como de estudos ad hoc ou de áreas geográficas ou grupos terapêuticos específicos”, afirma o comunicado.

O artigo esclarece que o problema é maior, de qualquer forma, em países onde os sistemas regulatórios e coercitivos para os medicamentos são mais fracos: “na maioria dos países industrializados, com sistemas regulatórios eficazes e controle de mercado (i.e. Austrália, Canadá, Japão, Nova Zelândia, grande parte da União Européia e Estados Unidos) a incidência de remédios falsificados é extremamente baixa, menos de 1% do mercado, segundo estimativa dos próprios países”. Já, diz a OMS, em muitos países da África, parte da Ásia e da América Latina e em paises em transição uma elevada percentagem dos remédios que estão à venda pode ser falsificados. Estas percentagens também mudam quando se trata de grandes ou pequenos centros e de áreas urbanas ou rurais, sendo que qualquer tipo de medicamento pode ser falsificado, de marca ou mesmo genérico.

Veja a seguir uma tabela da OMS (traduzida) com exemplos de remédios falsificados.

Medicamento falsificadoPaís/anoInforme
Remédio tradicional antidiabetes (usado para baixar o açúcar no sangue)China, 2009Continha seis vezes a dose normal de glibenclamida (duas pessoas morreram, nove foram hospitalizadas)
Metakelfin (antimalárico)República Unida da Tanzânia, 009 Descoberto em 40 farmácias: desprovido do ingrediente ativo suficiente
Viagra e Cialis (para disfunção erétil)Tailândia, 2008Contrabandeado para a Tailândia de fonte desconhecida e de país desconhecido
Xenical (para obesidade)Estados Unidos, 2007Sem ingrediente ativo e vendido pela internet via sites de regiões situadas fora dos Estados Unidos
Zyprexa (para transtorno bipolar e esquizofrenia)Reino Unido, 2007 Detectado em estoque legalizado: sem ingrediente ativo suficiente
Lipitor (para diminuir o colesterol)Reino Unido, 2006Detectado em estoque legalizado: sem ingrediente ativo suficiente

Fonte: OMS http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs275/en/index.html

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 209 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal