Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

06/01/2010 - O Dia Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Cheque perde valor após seis meses

Por: Max Leone

Febraban alerta clientes a usarem as folhas na ordem numérica para ajudar no controle e diz que não pagará se houver rasuras na data.

Rio - Com a virada do ano, correntistas de bancos devem ter cuidado com os pagamentos em cheques. O alerta foi feito pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos) que divulgou comunicado destacando que documentos preenchidos em 2009 têm validade de até seis meses após a assinatura e a colocação da data. Ou seja, hoje o mercado poderá rejeitar os que tiverem sido preenchidos antes de 6 de julho do ano passado.

Entre outras dicas, a federação informa que é preciso evitar consertar erros para que o cheque não seja devolvido pelo banco. A entidade recomenda ainda que o documento não contenha rasuradas caso a data tenha sido colocada de maneira errada. Esse cheque também não será compensado.

Além disso, a Febraban ressalta ser importante respeitar a sequência numérica dos cheques. Segundo a federação, esse procedimento também facilita o controle por parte dos bancos em relação a data em que houve o preenchimento do cheque e evita fraudes. A entidade recomendou aos bancos associados que, ao logo do mês de janeiro, examinem os cheques, verificando a sequência numérica pela data de entrega do talão ou de folhas.

MENOS CHEQUES

Os clientes têm usado cada vez menos cheques para fazer compras no mercado em geral. De acordo com a Febraban, os meios eletrônicos de pagamento, como cartões de débito, de crédito, transferências eletrônicas e documentos de crédito vêm substituindo a cada dia os cheques. Dados da própria entidade mostram que a cada ano o número de cheques compensados está diminuindo.

Em oito anos, por exemplo, o volume de documentos processados pela rede bancária caiu de 2,6 milhões de cheques, em 2000, para 1,4 milhão em 2008. A Febraban não divulgou o número de compensações em 2009 pelos bancos. Mas a estimativa da federação é de que também houve registro de queda no ano passado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 156 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal