Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

08/01/2010 - Olhar Direto Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatários usavam CPFs de vítimas para empréstimos

Por: Ronaldo Couto


A equipe de investigação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Barra do Garças prendeu dois homens acusados de estelionato contra pessoas e instituições bancárias do leste de Mato Grosso e do interior de Goiás. A dupla ludibriava pessoas simples que emprestavam o nome para os falsários abrir contas e obter empréstimos. Os golpes começaram a ser aplicados em Rio Verde (GO), depois passou a ter vítimas em Nova Xavantina, Primavera do Leste e Barra do Garças.

O delegado Antônio Moura, da Derf, informou que na cidade de Nova Xavantina um senhor foi enganado pela dupla e teve um empréstimo de R$ 15 mil feito na sua conta. Em Primavera do Leste, eles aplicaram mais um golpe, o que chamou a atenção da polícia que passou a monitorá-los. Na quinta-feira, (7), os investigadores prenderam os acusados Antônio Valter de Souza e Renato Barbosa Silva. Segundo o delegado Moura, eles estavam forjando a documentação da vítima Valdir Delnino que os denunciou na delegacia e foram presos.

O delegado Moura ressaltou o quanto é importante as pessoas não repassarem informações pessoais, como documentos ou contas bancárias, a estranhos, para evitar situações como esta verificada em Barra do Garças. Segundo o delegado, os estelionatários sempre procuram pessoas simples, com pouca instrução, para aplicar o golpe. Costumeiramente os idosos são vítimas de quadrilhas prometendo empréstimos fáceis que acabam terminando em dívidas para os aposentados e pensionistas. “Não se deve confiar informações tipo CPF, RG ou cartão de crédito a estranhos, a fim de evitar golpes”, alertou.

No caso dos acusados presos em Barra do Garças, o delegado explicou que eles iam na companhia de água e energia da cidade para conseguir comprovante de endereço com endereços falsos com a finalidade de driblar o sistema bancário. Na delegacia, os acusados se limitaram a dizer que não inocentes e Antônio Valter disse que está sendo vítima de uma armação contra si, entretanto ele não quis dizer quem o teria denunciado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 222 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal