Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

07/01/2010 - Gazeta do Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende recuperador de carros roubados

Por: Fabiula Wurmeister


Investigadores da Polícia Civil, em Foz do Iguaçu, no Oeste do estado, prenderam nessa quarta-feira (6) um conhecido recuperador de veículos roubados que atuava na região havia pelo menos cinco anos. Contra o intitulado "detetive" pesam pelo menos sete inquéritos policiais pelo crime de estelionato. Alberto Amarilla é acusado de cobrar pelos serviços de recuperação, receber o dinheiro, não cumprir com o combinado e sumir sem dar satisfação aos clientes.

Detido em casa em cumprimento de mandado de prisão, expedido pela 4ª Vara Criminal de Foz do Iguaçu, Amarilla foi levado à 6ª Subdivisão de Polícia Civil para interrogatório. “Perguntado sobre as acusações, sobre os serviços para que era contratado e sobre o dinheiro que as vítimas dizem ter depositado na sua conta, apenas respondeu que não se lembrava de nada”, comentou o delegado-adjunto Amarildo Antunes. O recuperador vem sendo investigado desde 2006.

Segundo o delegado, Amarilla pode responder por outros crimes como formação de quadrilha e envolvimento com o roubo e a receptação de veículos. “Quase sempre ele dava a entender que sabia muito sobre o carro. Tinha informações que só mesmo quem estivesse com o veículo poderia ter, como cor, estado, equipamentos. Em alguns casos, era procurado, em outros ele mesmo é quem entrava em contato oferecendo os serviços de recuperação às vítimas.”

Uma das últimas queixas contra o detetive é que teria cobrado no total R$ 26 mil para recuperar um ônibus roubado em Campinas (SP) no final de maio do ano passado. Procurada pelo suspeito, a vítima disse à polícia que no primeiro contato Amarilla pediu R$ 1 mil pelo serviço. O valor, ainda baixo, seria referente à documentação necessária para trazer o veículo legalmente de volta ao Brasil. No segundo, mais R$ 7 mil e, no terceiro, outros R$ 10 mil.

Convidado pelo recuperador, o proprietário do ônibus passou uma semana no Paraguai a fim de entrar em contato com os receptores e acertar a devolução. Tudo em vão. “Depois de um tempo, com todo o dinheiro que combinou pelo serviço, desapareceu. Quando encontrado, desconversava. Depois passou a não atender mais os telefonemas, deixando a vítima com dois prejuízos: o do próprio roubo e do golpe”, apontou o delegado acrescentando que casos como esse não são raros.

Depois do anúncio da prisão, outras vítimas que reconheceram o suspeito procuraram a delegacia para prestar queixa. “Hoje mesmo, uma pessoa nos procurou dizendo ter depositado R$ 5 mil para ter o carro de volta e não teve qualquer resposta até agora.” O delegado acredita que novas denúncias devem ser apresentadas. “Como esses veículos roubados geralmente não têm seguro, muitos preferem arriscar a não perder tudo e acabam tendo que pagar uma conta ainda mais alta.” Por atuar nesse ramo, Amarilla também tem problemas com as autoridades do país vizinho.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 250 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal