Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/12/2009 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Governo amplia ação contra lavagem de dinheiro


RIO - O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), o xerife do combate à lavagem de dinheiro, vai ampliar a lista de transações que serão vigiadas, abrangendo áreas consideradas problemáticas. Estão na mira os mercados de artes, joias, loterias e sorteios, leilões de gado e sêmen de animais, intermediação de artistas e jogadores de futebol, corretagem de imóveis e administradoras de cartões de crédito, revela reportagem de Vivian Oswald publicada na edição do GLOBO deste domingo.

As novas regras para a comunicação de operações suspeitas já começaram a ser publicadas. São áreas nebulosas, que negociam com bens e serviços cujos valores são difíceis de serem medidos e, portanto, fiscalizados.

A partir de 2010, todos os leilões de joias deverão ser comunicados ao Coaf, assim como a compra em espécie. Atualmente, só as transações iguais ou superiores a R$ 10 mil devem ser informadas. Propostas de venda de grande quantidade de pedras ou metais preciosos em estado bruto, sem que a sua origem seja conhecida ou que a área de garimpo declarada não tenha tradição no produto ou esteja esgotada, terão de ser informadas.

Para cartões de crédito, discute-se passar a responsabilidade das comunicações para o Banco Central (BC), já que a maior parte das administradoras é de bancos. O Coaf só cuidaria de cartões de loja e sem bandeira. Hoje, já é obrigatório informar à Receita Federal operações acima de R$ 5 mil.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 254 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal