Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/12/2009 - Olhar Direto Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF detecta fraude no Bolsa Família em operação no Araguaia

Por: Ronaldo Couto


Um esquema de fraude em aposentadorias de índios foi desbaratado pela Polícia Federal nesta quinta-feira (17) durante a Operação Aldeia Livre II, nas cidades de Água Boa e Canarana. Comerciantes da região estavam retendo os benefícios e aposentadorias de indígenas usando os cartões magnéticos cedidos pelo governo federal.

O delegado Bruno Rodrigues, que responde pelo departamento de Polícia Federal de Barra do Garças, explicou que os comerciantes ficavam com os cartões, senhas e documentos pessoais dos indígenas para sacar os benefícios junto ao banco em troca de comida, bebida e cigarro que eram servidos aos índios xavantes que não estavam mais pegando no dinheiro. Alguns inclusive reclamavam que sempre estavam devendo e nem podiam mais pegar alimentos.

Cerca de 30 agentes federais e delegados atuam na operação e cumpriram sete mandados de busca e apreensão em estabelecimentos comerciais de Canarana e Água Boa. Esta já é a segunda operação desencadeada pela PF para desmantelar o esquema montado pelos comerciantes que ficavam com as senhas e cartões dos indígenas.

Os empresários aproveitavam-se da “ingenuidade” dos xavantes e sacavam os benefícios previdenciários do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e os valores recebidos pelo Programa Bolsa Família.

Bruno Rodrigues destacou que cinco delegados – três de Barra do Garças, um de Rondonópolis e um de Cuiabá – estão empenhados na operação sob comando do delegado Tomas Viana e vários agentes federais.

De acordo com o delegado, até o momento só foi possível fazer um balanço por telefone e ele foi informado da apreensão de cartões, documentos dos índios e cardenetas que eram utilizadas para marcar os alimentos que eram fornecidos aos xavantes.

Os comerciantes flagrados nessa situação vão responder pelo crime de estelionato, mas se as vítimas forem idosas, os indiciados também serão enquadrados no Estatuto do Idoso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 214 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal