Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/12/2009 - Jornal Cruzeiro do Sul Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia Civil alerta para novo golpe


O surgimento de uma nova modalidade de golpes por telefone, visando sempre obter ganho financeiro, faz com que a polícia alerte as pessoas para não acreditar no que lhe dizem, e jamais atenderem ao pedido de depósitos bancários. Na nova prática de estelionato, o golpista liga se passando por parente da vítima e diz ter sofrido acidente de trânsito, pedindo então o depósito bancário. Em Sorocaba, dois casos já foram registrados num intervalo de pouco mais de 5 horas.

No primeiro caso, ocorrido às 9h30 de terça-feira, a vítima foi S.A., de 32 anos, residente no Jardim Maria Eugênia. Segundo ela, um homem ligou tratando-a como tia, dizendo que havia se acidentado na rodovia Castello Branco, na região de Itapevi, e que precisava que ela depositasse R$ 600,00 em nome de uma mulher, com conta no banco Itaú. Ele falou ainda que estava sangrando na testa e no rosto.

Nervosa pela ligação, a mullher acreditou estar falando com o sobrinho Célio, residente em São Paulo, e efetuou o depósito de R$ 500,00. Somente depois da transação bancária ela pensou em ligar para seus familiares em São Paulo, e se certificou que nada havia ocorrido com seu sobrinho. Porém, o golpista continuou a ligar em sua casa, mas ela não mais o atendeu.

Em outro caso, ocorrido às 15h de terça-feira, a aposentada C.R.G., 54 anos, moradora no bairro Maria Antonia Prado, depositou R$ 400,00 e só depois descobriu ter sido vítima de um estelionato. Como no caso anterior, o homem disse ser seu sobrinho e que havia sofrido acidente de trânsito, precisando que fosse feito um depósito de R$ 400,00 numa conta da Caixa Econômica Federal também em nome de mulher, e mais uma recarga de R$ 30,00 para celular da operadora TIM.

Como a mulher aguarda a visita do sobrinho Júnior, morador em Brasília, ela acreditou na versão contada e fez o depósito, só não efetuando a recarga para o celular. Mais tarde, em contato com seu irmão, descobriu que seu sobrinho ainda não tinha viajado e muito menos sofrido algum tipo de acidente.

Polícia orienta

O delegado titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), José Humberto Urban Filho, orienta para que as pessoas não ajam com a emoção, e que optem sempre por desligar para ter tempo de confirmar a informação.

Segundo ele, ninguém deve fazer nenhum tipo de depósito bancário mediante pedidos feitos por telefone, mesmo que seja em situação de supostos prêmios. No caso de acidentes de trânsito, o delegado lembrou que na prática nunca se pede dinheiro, e que as notícias chegam por meios oficiais, ou seja, sempre pela polícia. Urban também atenta que, no caso da ligação ser em celular, para a pessoa não atender caso não conhecer aquele número, especialmente se aparecer como número não identificado. Ainda segundo o titular da DIG, esse tipo de golpe é derivado daquele em que o golpista ligava e dizia ter sequestrado alguém da família, para exigir resgate.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 509 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal