Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/12/2009 - Alagoas 24 horas Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Órgãos federais fazem balanço do combate à corrupção em Alagoas

Por: Cláudia Galvão e Flávia Duarte


Em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, dia 9, representantes do Ministério Público Federal, Polícia Federal, Tribunal de Contas da União, Advocacia e Controladoria Geral da União apresentaram um relatório das ações adotadas no combate à corrupção nos últimos 24 meses em Alagoas.

Segundo o relatório, apenas o Tribunal de Contas da União instaurou 114 processos em 41 municípios do Estado para apurar desvios de dinheiro público. De acordo com o secretário do TCU em Alagoas, João Walreven, em 98% destes municípios, o chefe da organização criminosa seriam os prefeitos.

Os órgãos estimam que nos últimos dois anos, cerca de R$ 200 milhões tenham sido desviados dos cofres públicos por meio de operações financeiras irregulares, fraudes em licitações e desvio de recursos federais. Os órgãos fiscalizadores trabalham, agora, para tentar reaver esses recursos.

Segundo o advogado-chefe da União em Alagoas, Sandro Miranda, o órgão já impetrou 20 ações na Justiça Federal, sendo nove delas acatadas, inclusive com a determinação de bloqueio de bens dos envolvidos.

Todos os representantes dos órgãos federais foram unânimes ao destacar a importância do trabalho conjunto no combate à corrupção e explicaram a escolha do dia de hoje para o balanço das operações no Estado. A coletiva ocorreu no dia escolhido pela Organização das Nações Unidas (ONU) como Dia Internacional de Combate à Corrupção.

Os representantes também foram uníssonos ao afirmar que os órgãos federais estão empenhados e que nenhum processo estaria parado, mas seguindo os trâmites processuais normais. As declarações se deram devido ao questionamento de que após dois anos da deflagração da Operação Taturana, pela Polícia Federal, nenhum acusado tenha sido julgado ou condenado.

Na operação, foi constatado o desvio de cerca de R$ 300 milhões da Assembleia Legislativa de Alagoas por meio de fraude em empréstimos consignados e folha de pessoal. Fugiram como réus no processo dez deputados e ex-deputados estaduais.

A Polícia Federal, inclusive, voltou a afirmar que deverá intensificar o combate à corrupção eleitoral nas eleições do próximo ano, quando serão eleitos governador, deputados estaduais, federais, senador e presidente da República.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 206 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal