Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/12/2009 - Jornal Cruzeiro do Sul Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatários pedem 'doações' como se fossem para entidades

Por: Marcelo Roma


Estelionatários aproveitam o fim do ano para pedir doações como se fossem para entidades beneficentes. O delegado assistente da Delegacia Seccional, Celso de Souza Araújo, ressalta que nesta época as pessoas ficam mais sensibilizadas e os criminosos tiram vantagem da situação. Por isso, é importante confirmar a existência e a idoneidade da entidade que se está ajudando com contribuições, alerta.

Em novembro e dezembro aumentam os casos de estelionato, continua o delegado. Um dos mais comuns é a compra feita com cheques e cartões de crédito furtados. Com mais pessoas fazendo compras é mais difícil detectar esse tipo de golpe. Geralmente quem furta vende os documentos e cartões para outra pessoa, explicou. O cuidado com carteiras e bolsas tem que ser redobrado.

Mais difícil de ser detectado, pois o criminoso não mostra o rosto nem dá o verdadeiro nome, é o golpe em que se fingem como representante de entidades assistenciais. O contato com as vítimas ocorre por telefone, o chamado telemarketing, ou por mala direta (correspondência). Na maioria das vezes, a pessoa nem sabe que foi enganada, observa o delegado.

Os estelionatários podem mencionar instituições que não existem ou utilizar indevidamente nomes daquelas que são conhecidas e idôneas. Em 2006, a Polícia Civil apreendeu documentos e computadores em dois escritórios de telemarketing em Sorocaba, na Operação Cascata. Um dos escritórios arrecadava cerca de R$ 30 mil por mês e repassava apenas 1% às entidades que representava.

Se a instituição não é conhecida, o delegado orienta as pessoas para que confirmem os números da inscrição estadual e municipal, que pode ser feito rapidamente pela internet. Ele recomenda dar preferência àquelas que são da cidade e não doar dinheiro a pessoas que batem de porta em porta. Também deve-se desconfiar dos pedidos de depósito em conta corrente, alerta Araújo.

Ao mesmo tempo que criminosos se aproveitam do espírito natalino para arrecadar dinheiro fácil, há entidades que realmente precisam de auxílio nesta época e recorrem às doações. Asilos e orfanatos geralmente promovem ceia e almoço especiais de Natal para que a data não passe indiferente aos internos. Um maneira simples e eficiente de conhecer uma organização filantrópica é visitá-la ou ainda por informações de amigos ou parentes. Normalmente, os colaboradores assíduos fazem as doações por meio de boleto bancário, diz o delegado. Em caso de suspeita de estelionato, a vítima deve relatar o fato numa delegacia ou comunicar ao Disque-denúncia (181).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 241 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal