Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/12/2009 - O Dia Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpes de fim de ano

Fabricantes de antivírus alertam para as armadilhas usadas nessa época por criminosos da Internet.

Rio - No fim do ano, época em que aumentam as compras e a troca de cartões de Natal pela Internet, criminosos que atuam na rede espalham armadilhas para roubar informações bancárias, pessoais e números de cartões de crédito. Ou instalar um código malicioso. McAfee e Symantec, fabricantes de antivírus e software de segurança listaram os golpes mais comuns nesta época.

O comércio eletrônico é um alvo preferencial. Os fraudadores muitas vezes enviam faturas e avisos de entrega falsos que aparentemente provêm da Federal Express, da UPS ou do Serviço Aduaneiro dos EUA. Eles mandam e-mails aos consumidores pedindo informações de cartões de crédito para reembolso, ou solicitam que os usuários abram uma fatura online ou um formulário da alfândega para receber uma encomenda. O risco é ter o dados roubados e o computador infectado.

É bom também ter cuidado com oportunidades imperdíveis. A McAfee descobriu sites que oferecem presentes de luxo que oferecem descontos e só entregam códigos maliciosos. Os sites usam logotipos de grandes marcas, como Cartier, Gucci e Tag Heuer e levam o internauta a comprar como num site legítimo. Mas o produto jamais será entregue. Segundo a McAffe, há criminosos que ficam à espreita em sites de leilão legítimos e inventam oportunidades inacreditáveis para convencer o internauta a dar suas informações financeiras para o suposto pagamento.

A recomendação da Symantec é preferir sites que tenham transações seguras. Esses sites têm um certificado de segurança, geralmente representado por um cadeado ao lado do endereço (URL) no navegador.

É comum criarem sites falsos para fisgar usuários que buscam toques para celular, papéis de parede, protetores de tela e outros brindes com temas natalinos. Os programas aparentemente inocentes levam embutidos códigos maliciosos que infectam o computador se o usuário concluir a instalação. Também se encaixam aqui apresentações em PowerPoint (.ppt) anexadas a e-mails.

Outra estratégia é criar falsas campanhas beneficentes. Os golpistas enviam e-mails e criam sites falsos para roubar as doações e dados pessoais e financeiros. Portanto, no Natal, atenção aos e-mails , lembrancinhas e links. Podem não passar de presente de grego.

Todo cuidado é pouco

Muitos esquemas fraudulentos são variações do chamado phishing scam. O golpista lança uma isca e induz o internauta a acessar uma página que contém um código malicioso, ou a clicar num link que instala um código malicioso. As iscas variam, desde falsa atualização de programas, a promessas de fotos e vídeos constrangedores de personalidades.

Com o sucesso de redes sociais, como Orkut, Facebook e Twitter, golpistas pedem para ser adicionados como amigos e depois enviam um link para um código malicioso.

Máquinas públicas, como as de lan houses e até de locais de trabalho, e redes sem fio públicas também são vulneráveis. Um criminoso pode bisbilhotar sua navegação sem fio e roubar sua identidade, ou instalar numa computador público um keylogger, tipo de programa que registra tudo o que é digitado no computador.

Sites falsos de bancos e instituições como Serasa também são comuns. Vale lembrar que nenhum banco pede os dados dos clientes por e-mail .

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 283 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal