Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

08/12/2009 - Gazeta Digital Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Operação conjunta prende bancário por fraudes


Um funcionário da agência do Banco do Brasil do município de Vila Rica (1.258 a Nordeste) foi preso na semana passada, por envolvimento em uma suposta organização criminosa que teria cometido várias fraudes junto ao banco. Ricardo Edézio está preso na cadeia pública do município por falsificação de Cadastros de Pessoas Físicas (CPFs) para a abertura e movimentação de contas correntes, inclusive com limites de cheque especial.

A operação “Caça Fantasma" foi realizada em conjunto com o Ministério Público da Comarca de Vila Rica e instauração de inquérito policial. A prisão preventiva de Ricardo foi pedida pelo MP e a Policia Civil cumpriu os mandados de prisão e busca e apreensão. Além da prisão preventiva do acusado, a Promotoria de Justiça também obteve autorização judicial para o cumprimento de mandados de busca e apreensão, sendo encontrado diversos CPF e Cartões de Créditos supostamente falsificados pelo indiciado.

Na residência do acusado foram encontrados cerca de R$ 40 mil em dinheiro, cheques, documentos que podem desvendar outras condutas criminosas e computadores com informações sobre o esquema montado pela suposta quadrilha. Conforme o MP, a fraude pode chegar a R$ 1 milhão.

O preso é acusado ainda de atentar contra a vida de uma colega do banco por acreditar que ela o teria denunciado. Ricardo efetuou três disparos de arma de fogo na casa da colega de trabalho. Na ocasião a Polícia Civil recolheu em frente à residência da vítima um estojo calibre 380 e três projeteis.

Durante o cumprimento de busca na casa de Ricardo, a Polícia encontrou a pistola usada na tentativa e várias munições calibre 380. Ainda foram apreendidos diversos documentos, computadores, cartões, notebook na residência de Ricardo

Ricardo Edézio confessou atirar na casa da colega do Banco que estava descobrindo a fraude praticado por ele dentro da agência.

O inquérito policial é presidido pelo delegado Vitor Chab Domingues, da Delegacia Municipal de Vila Rica, que pertence à Regional de Porto Alegre do Norte, sob o comando do delegado Ronan Gomes Villar. (Assessorias PJC e MPE)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 198 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal