Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

08/12/2009 - Ceará Agora / Folha de SP Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Investigação atinge Rodoanel e metrô de SP

Por: Flávio Ferreira

Suspeita é que construtora tenha pago propina a deputado e a integrantes de tribunais de contas, da Promotoria e da Polícia Civil. Procuradoria pediu ainda apuração sobre senadores, secretários e vereadores; há indício de irregularidade em 14 obras da Camargo Corrêa.

Com base na Operação Castelo de Areia da PF, a Procuradoria da República em São Paulo pediu novas investigações sobre senadores, deputados federais, secretários municipais, vereadores e membros de tribunais de contas.
Em relação às obras da linha 4 do metrô de São Paulo e do Rodoanel Mário Covas -do governo de São Paulo, comandado pelo PSDB- há suspeitas de pagamentos da Camargo Corrêa até para membros do Ministério Público e da Polícia Civil do Estado de São Paulo.
As autoridades são suspeitas de cometer delitos de corrupção ativa e passiva, crimes financeiros, atos de improbidade administrativa e ilícitos de natureza eleitoral.
Os requerimentos de novas investigações foram encaminhados ontem pela procuradora Karen Louise Kahn à Procuradoria-Geral da República, ao Ministério Público do Distrito Federal, às chefias das Procuradorias de São Paulo e Rio de Janeiro e à Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo.
As suspeitas de irregularidades recaem sobre 14 obras executadas pela construtora Camargo Corrêa. A Procuradoria pediu que diretores da empreiteira sejam investigados até mesmo pelo suposto crime de lavagem de dinheiro por meio da aquisição de obras de arte.
As apurações da PF sobre a linha 4 do metrô e do Rodoanel indicam supostos pagamentos da Camargo Corrêa para autoridades desde 2006. Um repasse em especial chamou a atenção da Procuradoria. Aparentemente realizado em favor de um membro do Ministério Público estadual em fevereiro de 2008, um dos pagamentos teria ligação com o desabamento ocorrido na construção da estação Pinheiros da linha 4, em janeiro de 2007. No acidente sete pessoas morreram soterradas.
Em relação ao Rodoanel, há indícios de repasses a autoridades realizados de dezembro de 2007 a fevereiro de 2009, período que coincidiria com a execução das medições de número 4 a 17 nas obras.
Segundo nota divulgada pela assessoria da Procuradoria, dois senadores deverão ser investigados. Um deles, do PSB, é suspeito de envolvimento em irregularidades na construção do aeroporto de Vitória (ES). O outro, do PC do B, teria participação em ilícitos ligados à obra do metrô de Fortaleza (CE).
As investigações apontam indícios de irregularidades na execução da ponte Jurubatuba, com a suspeita de envolvimento de um secretário municipal de Infraestrutura Urbana e um secretário do DEM. Outra apuração indica ilícitos em obras em Paraisópolis (zona sul de SP) dos quais teria participado um secretário da Habitação -não foram informados nomes nem períodos em que as fraudes teriam ocorrido.
O outro alvo de investigação na capital será a liberação de uma obra de interesse da Camargo Corrêa pelo Conpresp (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo). A suspeita é que vereadores paulistanos tenham recebido propina em abril de 2008 para facilitar a aquisição pela empreiteira de um terreno da empresa Itautec.
No Rio de Janeiro, deverão ser verificados contratos relativos a obras do metrô. A suspeita é que um secretário de Estado do Rio tenha recebido dinheiro de novembro de 2008 a fevereiro deste ano.
Um trecho da BR-101 que liga Pernambuco ao Rio Grande do Norte e contratos nas cidades paulistas de Campinas e Jundiaí também deverão ser objetos de novas investigações, segundo o Ministério Público Federal.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 191 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal