Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS



Promoção BLACK WEEK. Até o dia 02/12 valor promocional para o Treinamento sobre Fraudes Crédito e Comércio ! CLIQUE AQUI.


Acompanhe nosso Twitter

30/11/2009 - Olhar Direto Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Unic duvida de falsificadores e descarta fraude no vestibular

Por: Jardel Arruda


O diretor regional da Unic (Universidade de Cuiabá) em Mato Grosso, Orlando Alves Junior, desconfia que as declarações dos cinco detidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) que alegaram ter sidos contratados para fraudar o vestibular de Medicina da universidade sejam, na verdade, um subterfúgio das reais intenções deles.

“Acho muito estranho. Isso pode ser um desvio de atenção”, comentou o diretor. O principal motivo da desconfiança se dá pelo fato de o vestibular de medicina ser o mais concorrido. É realizado em dois dias e os falsários foram presos chegando a Cuiabá apenas no segundo dia.

A prisão, segundo a Polícia Rodoviária Federal, ocorreu por volta das 5h de domingo (29), no km 387 da BR-364, entrada da capital de Mato Grosso. Os acusados portavam documentos falsos, materiais de falsificação e de escuta telefônica. Esses equipamentos supostamente seriam utilizados para fraudar a prova. Contudo, o vestibular de medicina ocorria desde sábado (28).

Até mesma a hipótese de os falsários terem sidos contratados para realizar apenas algumas matérias foi descartada porque o modelo de prova segue o modelo do Exame Nacional do Ensino Médio: interdisciplinar.

Orlando ainda garantiu que a faculdade adota as devidas medidas de proteção e zelo pela lisura do processo seletivo. Contudo ele preferiu não detalhar para evitar que quadrilhas especializadas utilizem essas informações contra a universidade.

Possíveis retaliações

Segundo Leandro Pereira de Moura, assessor jurídico da universidade, no caso de comprovada a tentativa de fraude e identificados os contratantes dos ‘serviços’, o edital do vestibular prevê a desqualificação do candidato.

Orlando Junior revelou que, inclusive, várias pessoas já foram desqualificadas em processos de seleção passados por existirem indícios de fraudes. Segundo ele, “o importante é garantir a lisura do processo”.

Sem cancelamento

Por ora, nem Orlando Junior nem Leandro de Moura consideram a possibilidade de cancelar o vestibular. Segundo eles, não há qualquer indício de que a lisura do processo foi violada. “Se houve qualquer tentativa de fraude, ela foi externa, não interna”, garantiu o diretor regional.

Contudo, Leandro alerta para o fato de que acima do edital do concurso existem as leis. “Qualquer um pode usar dos recursos que estiverem a seu alcance”, afirmou. Enquanto isso, o resultado do processo seletivo deve ser divulgado na quinta-feira (3). No total, 872 pessoas concorrem às 64 vagas do curso cujo valor atual da mensalidade é de R$ 3.400.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 155 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal