Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/12/2009 - Diário de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Investigação por suspeita de resultados falseados

Por: Tiago Silva Pires

Sete futebolistas, a maioria a actuar em divisões inferiores daquele país da Península Ibérica, estão supostamente envolvidos em possíveis resultados combinados de jogos.

A Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) anunciou ontem ter procedido à abertura de uma investigação na sequência do comportamento suspeito de sete atletas, a maioria a militar em escalões inferiores, devido à suposta participação destes últimos na falsificação de resultados de jogos.

Segundo explicou o organismo que tutela o futebol em Espanha, a federação deste país ibérico decidiu dar início à já referida investigação após alertada pela União Europeia de Futebol (UEFA).

E à margem desta investigação, uma outra, esta da responsabilidade de distinta entidade do futebol espanhol, no caso a Liga, irá igualmente ser movida: na circunstância ao encontro Las Palmas-Rayo Vallecano, referente ao campeonato da II Divisão respeitante à temporada transacta (2008/2009). Um jogo cujo desfecho foi um empate sem golos.

Javier López, cujo nome é um dos mencionados nesta suspeita afecta ao escândalo das apostas, é o único dos jogadores alvos de suspeição que alinha neste momento num clube que compete no primeiro escalão do futebol em Espanha. Javier López é guarda-redes do Saragoça.

Além do guardião da equipa em que jogava o médio-ofensivo argentino Pablo Aimar, antes de se transferir para o Benfica, são mais seis os nomes de futebolistas que aparecem associados à polémica que marca, nesta altura, o futebol em Espanha. São eles, Javi Suárez (Gramenet), Mario Gómez (Alcorcón), Juan Carlos Ceballos (Córdoba), Raúl Lucha Hurtado (Amposta), Francisco Medina Luna (Rayo Vallecano) e, por último, Xavier Monteys (Gramenet).

Na eventualidade de se comprovar a participação dos jogadores falados na falsificação de resultados, estes arriscam ser banidos, em definitivo, da prática do futebol federado ou, ao invés, ao pagamento de multas. Já quanto aos respectivos clubes dos atletas em causa, poderão ser sancionados desde a perda de pontos à despromoção de escalão ou multados em valores pecuniários que ascendem até aos 30 mil euros, caso seja uma certeza o envolvimento dos atletas em supostos resultados combinados de jogos.

Entretanto, o suíço Joseph Blatter, presidente da Federação Internacional de Futebol (FIFA), revelou ontem ter recebido "o apoio da Interpol" , unidade internacional da polícia criminal, tendo em vista a criação de "um grupo de trabalho na luta contra as apostas ilegais no desporto e em especial no futebol". É difícil falar em futebol contra esse sistema de apostas que envolve clubes das segundas e terceiras divisões e torna o futebol refém. Mas encontrámos um parceiro nessa luta, a Interpol" , afirmou Joseph Blatter.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 401 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal