Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/11/2009 - emsergipe.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Especialista aponta fraude em caso

Mensagens de homem em coma que ficou consciente por 23 anos são farsa

Ajudado por um terapeuta, o dedo esticado de Rom Houben digita com surpreendente rapidez em um computador de tela sensível ao toque, relatando sobre como se sentia "sozinho, solitário e frustrado" nos 23 anos em que ficou preso em um corpo paralisado.

Após um médico perceber que ele havia sido diagnosticado erroneamente em estado vegetativo e desenvolver um método para sua comunicação, Houben afirma que se sente "renascido".

"E, igual a um bebê, acontecem muitos tombos", escreveu o belga de 46 anos, digitando as palavras em holandês para a emissora de notícias da Associated Press, com uma auxiliar guiando sua mão.

Um especialista em bioética, no entanto, expressa ceticismo sobre a comunicação real de Houben, afirmando que as respostas parecem artificiais para alguém com danos tão profundos e que passou décadas inábil para se comunicar. A equipe médica que cuida de Houben afirma que realizou testes especiais para comprovar que a comunicação de fato está acontecendo.

Vítima de um acidente de carro em 1983 aos 20 anos, Houben foi diagnosticado em estado vegetativo. Um especialista, usando um tomógrafo que não estava disponível nos anos 80, afirma finalmente ter notado que ele sofria de uma forma de "síndrome de prisão", em que a pessoa não consegue falar ou se mover, mas pode pensar. O médico então disponibilizou um equipamento para Houben se comunicar.

Mas Arthur Caplan, professor de bioética da Universidade da Pensilvânia que não tem contato direto com Houben ou conhecimento pessoal do caso, vê com descrença o caso após assistir a um vídeo com a mão do homem sendo movida sobre o teclado.

"Isso se chama comunicação induzida", diz Caplan. "É 'mesa branca', algo que foi desacreditado diversas vezes. Normalmente quem está 'ajudando' é quem está também compondo a mensagem, não a pessoa que supostamente está sendo ajudada."

A terapeuta Linda Wouters afirmou à Associated Press que pode senti-lo guiar sua mão com uma pressão sutil vinda de seus dedos, e que inclusive percebe sua negativa quando digita uma letra errada.

Audren Vandaudenhuyse, da equipe de Steven Laureys, do Coma Science Group, da Bélgica -que descobriu o erro de diagnóstico-, afirma que tudo foi checado e confirmado. Em determinada ocasião, um objeto foi mostrado a Houben enquanto sua auxiliar não estava na sala. Depois, ela voltou e o auxiliou a descrever o objeto, diz Vandaudenhuyse. "Temos certeza de que é ele quem está se comunicando", afirma.

A mãe de Houben, Josephine, diz acreditar que ninguém está guiando seu filho. "Aos poucos, ele foi se desenvolvendo usando o computador e agora se comunica com a terapeuta segurando sua mão", descreve Fina.

Perguntado como se sente agora, Houben escreve: "Sinto-me muito aliviado. Finalmente posso mostrar que estou realmente aqui".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 215 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal