Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/11/2009 - O Dia Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude também atinge professor

Por: Alessandra Horto

Golpe no empréstimo consignado no estado já trouxe prejuízos de R$ 3 milhões só envolvendo PMs. Suspeita recai sobre servidores.

Rio - Os golpes de crédito consignado que atingiram os policiais militares do Rio também afetam os professores do estado. De acordo com o delegado titular da Delegacia de Defraudações, delegado Robson da Costa Ferreira da Silva, os docentes são tão prejudicados quanto os PMs.

Apesar de receber diariamente denúncias de fraudes em contracheque de professores, a Secretaria Estadual de Planejamento não suspende a operação de crédito consignado para esse grupo, a exemplo do que aconteceu há oito dias para a PM. Nesse último caso, a tentativa de golpe foi em volume muito maior que o comum, o que justificou a medida.

Em novembro, somente um banco teve prejuízo de pelo menos R$ 3 milhões, devido à alteração na margem consignável de, no mínimo, 100 PMs, o que resultou em empréstimos com valores médios de R$ 60 mil. A suspeita é de que a operação tenha sido feita por outros servidores públicos.

GOLPE SOFISTICADO

A arquitetura do golpe, classificada como “sofisticada”, foi descoberta pelo importante volume de fraudes em um único mês, novembro. Acredita-se que um ou vários servidores que atuam no setor de Operação de Pagamento da Polícia Militar tenham tido acesso à senha que modifica a margem consignável do funcionalismo, possibilitando empréstimos em valores elevados. Alguns foram parcelados em 60 vezes de R$ 1 mil.

Os golpistas conseguiram zerar para servidores a margem autorizada já comprometida no limite de 30% do contracheque. Com isso, eles tomaram, indevidamente, mais empréstimos com desconto em folha, usando mais de uma vez a mesma matrícula de alguns PMs. O esquema foi descoberto há pelo menos uma semana, quando a instituição não conseguiu descontar o valor devido, em virtude do estouro nas margens.

Delegacia de Defraudações investiga golpe de R$ 1,7 mi

O delegado Robson da Costa Ferreira da Silva, titular da Delegacia de Defraudações, revelou a O DIA que a unidade investiga uma série de fraudes que aconteceram em abril de 2008, semelhante a que fez a Secretaria Estadual de Planejamento suspender, há uma semana, as operações de crédito consignado para a Polícia Militar.

Ele explicou que, na época, uma pessoa conseguiu a senha que possibilita fazer alteração no contracheque do servidor e, de uma lan house, permitiu que 32 policias militares conseguissem empréstimos consignados entre R$ 30 mil e R$ 50 mil. Os valores foram depositados pelo Banco BMG, que estimou prejuízo de R$ 1,7 milhão. Alguns policiais devolveram a quantia e outros ingressaram com ação judicial contra o banco.

Segundo o delegado, os responsáveis pelas fraudes podem ser enquadrados no Artigo 171 do Código Penal, com pena de um a cinco anos de prisão. Em função da matéria publicada ontem na ‘Coluna do Servidor’, a delegacia registrou nova ocorrência de servidor vítima da fraude do consignado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 326 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal