Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/11/2009 - TV Canal 13 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bonfim Filho afirma que empresária tentou aplicar golpe na família.

Por: Bárbara Rodrigues e Gilcilene Araújo


A Comissão Investigadora do Crime Organizado (CICO) já traçou o percurso feito pela empresária Rosângela Maria dos Santos Sousa, 32 anos, que foi dada como seqüestrada na segunda-feira (23) e que teve um pedido de resgate de R$ 60 mil.

De acordo com o delegado Bonfim Filho, com as investigações foi constatado que a empresária não foi seqüestrada e que a mesma queria aplicar um golpe na família. A polícia ainda não sabe o paradeiro da mesma, mas afirmou que ela pode ser autuada por extorsão e estelionato.

A polícia divulgou na manhã desta quarta-feira (25), o percurso feito pela empresária. No dia 23, por volta das 17h12 ela deu entrada em um estabelecimento na cidade de Caxias, no Maranhão, e às 21h a mãe da empresária recebeu a ligação afirmando que a mesma estava seqüestrada e que teriam que depositar R$ 60 mil na conta da ‘vítima’.

Na terça-feira (24) a empresária pegou um táxi às 9 horas foi a uma agência da Caixa econômica na cidade de Caxias e por volta das 12h30 ligou para o irmão falando que estava em uma agência da Caixa e que os seqüestradores estariam do lado de fora da agência. A polícia foi acionada e ao chegar no local não encontram ninguém e os registros das câmeras de segurança não constataram a passagem da mesma pelo lugar.

Segundo delegado Bonfim aproximadamente na mesma hora, Rosângela foi vista por uma amigo, identificado como Ismael, que perguntou sobre o seqüestro. Rosângela afirmou que os bandidos a liberaram e logo depois foi embora, Ismael entrou em contato com a polícia informando o fato.
As 12h52 minutos da tarde da terça-feira Rosângela deixou o estabelecimento onde estava hospedada e diirigiu-se para outro local. Por volta das 14horas ela pegou um táxi chegando na Rodoviária da cidade de Timon às 14h30 minutos.

Depois dessa hora, Rosângela não mais foi vista e ninguém da família ligou para a polícia para dar mais informações e saber sobre as investigações. Com esses dados à polícia acredita que o fato não se trata de um seqüestro, nem desaparecimento e que vão esperar Rosângela entrar em contato com a família. O marido de Rosângela, não sabe explicar o que teria motivado a fuga da esposa.

O caso agora vai voltar para o 10º Distrito Policial. “O caso está encerrado e agora só vamos esperar que ela seja encontrada e depois veremos que possíveis penalidades ela pode sofrer por efetuar um auto-sequestro” finalizou o delegado Bonfim Filho em entrevista ao Tvcanal13.com.

Entenda o caso

A estudante de fisioterapia e dona das academias ‘RM’ foi dada como desaparecida na segunda-feira (23) quando não retornou da faculdade. A família recebeu uma ligação de uma pessoa informando que teria seqüestrado Rosângela e exigindo que R$ 60 fossem depositados na conta da jovem.

Desde então a polícia começou uma série de investigação a fim de pegar os acusados pelo crimes.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 185 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal