Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/11/2009 - Bom Dia Sorocaba Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fim de ano gera alerta sobre golpes na cidade

Por: Reinaldo Chaves

Prefeitura, polícia e Procon revelam casos e dão dicas de prevenção.

Com o fim de ano, mais dinheiro circula pelo comércio – e também aumenta o perigo dos golpes. Ontem mesmo, a DVS (Divisão de Vigilância Sanitária), órgão da Secretaria Municipal de Saúde, alertou para um golpe que teria sido aplicado contra morador da Vila Souto.

Segundo o diretor da DVS, Flávio Tadeu Salvador, o morador recebeu uma suposta notificação em papel sulfite, emitida por duas pessoas que se diziam funcionários da prefeitura.

A dupla afirmava que ele teria 30 dias de prazo para remover objetos cortantes do muro de sua residência.

Caso contrário, seria multado pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) em R$ 1,5 mil.

“O CCZ nem fiscaliza este tipo de problema e seus funcionários só emitem documentos oficiais com carimbo com nome, RG, matrícula e o cargo que ocupam”, esclarece.

Denúncias e esclarecimentos
Polícia Militar: 190
Polícia Civil: 197
Vigilância Sanitária: (14) 3235-1449

‘Não devem dar dinheiro’
O delegado seccional de Bauru, Benedito Antônio Valencise, disse ontem que o espírito de Natal muitas vezes deixa as pessoas mais expostas aos golpes.

“É comum as pessoas ficarem mais generosas e os golpistas então aparecem nas casas oferecendo produtos que supostamente vão beneficiar entidades sociais. Nesses casos, os moradores não devem dar dinheiro.

É preciso pedir a identificação dos vendedores e ligar para a Polícia Civil em caso de dúvidas”, explica. Para o delegado, a melhor opção caso o morador queira mesmo doar dinheiro para alguma entidade é primeiro visitá-la e se informar como fazer isso com segurança.

O Procon já alertou sobre outro golpe na cidade. A estratégia consistia no envio de correspondência pedindo para entrar em contato, via telefone, referente aos direitos ao Plano de Previdência Privada. As cartas informavam que as pessoas iriam ganhar dinheiro, mas na verdade era de uma “instituição mineira” que praticaria crimes em todo o Brasil.

Polícia Civil: força-tarefa em dezembro
No início de dezembro a Polícia Civil de Bauru vai realizar um trabalho de policiamento preventivo especializado para coibir os golpes de fim de ano.

Segundo o delegado seccional de Bauru, Benedito Antônio Valencise, as equipes dos quatros distritos policiais, DIG (Delegacia de Investigações Gerais) e da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) vão trabalhar sob coordenação da seccional para esse período específico. “Uma parte de policiais à paisana vai ficar nas ruas, como em saídas de bancos, estacionamentos e locais de grande movimentação para observar e investigar possíveis ações criminosas. Carros da Polícia Civil vão acompanhar esse trabalho e efetuar as prisões, quando necessárias”, explica.

A Polícia Militar também foi procurada, mas até o fechamento desta edição não divulgou que ações pretende desenvolver no final de ano.

Bilhete
O delegado Benedito Antônio Valencise, além de alertar sobre cuidados contra os golpes, também lembrou que em muitos casos de estelionato a vítima é enganada por sua própria ganância. “É a chamada bilateridade da má fé. No golpe do bilhete premiado, por exemplo, a vítima pensa que está levando vantagem e ganhando um dinheiro fácil, mas na verdade é o enganado. Não existe dinheiro fácil”, alerta.

Falsos funcionários são risco
Os órgãos públicos periodicamente divulgam em Bauru casos de falsos funcionários que tentam tomar dinheiro indevidamente de moradores da cidade.

O BOM DIA já noticiou casos de falsos funcionários do DAE (Departamento de Água e Esgoto), dos Correios e até mesmo do combate à dengue.

A orientação comum é que os moradores devem checar se os supostos funcionários possuem crachás e estão uniformizados. Além disso, também é necessário ligar para o respectivo órgão público a que eles pertencem. E, na dúvida, a polícia sempre deve ser chamada.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 266 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal