Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/11/2009 - Tô Sabendo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

ATENÇÃO SRS. EMPRESÁRIOS: Golpe Registrar.br.com – Falso boleto de falsa hospedagem


Nós que lidamos com a internet no dia-adia já temos o olho treinado para golpes virtuais e spams, vírus e outras tentativas de roubos e fraudes. Mas a criatividade para enganar outras pessoas está em todo lugar e foi o que quase me ocorreu. Uma empresa, tentando se passar por uma empresa séria de registro e hospedagem de domínios para sites e blogs na internet, tem distribuído para todo lugar no Brasil, um boleto bancário, em forma de mala-direta e aplicando golpes, fingindo prestação de serviço. Você paga pelo que não pediu.

A empresa chama-se Registrar.br.com (estou linkando para que eles possam rastrear meu artigo, propositadamente) e não, eu não inverti o “br” pelo “com”. Esse é um subdomínio se passando pelo domínio da verdadeira empresa que faz os registros no Brasil, a Resgistro.br / CGI.br (essa é a original e verdadeira), que significa Comitê Gestor da internet no Brasil.

A falsária e golpista Registrar.br.com imita o tipo da original, envia um boleto bancário no valor de R$ 135,00 para as empresas solicitando o pagamento anual da hospedagem e registro de domínio. Em letras escondidas no verso do boleto, chama esse contato de “Mala direta promocional de Hospedagem de Site”.

Ainda não apurei isso no PROCOM para saber das leis exatas, mas sei que é proibido enviar qualquer tipo de cobrança, mesmo que sem a obrigação de pagamento, por ser uma forma de coibir, induzir ao erro ou forçar a compra/contratação de serviços ou produtos.

O que a Registrar.br.com faz é exatamente isso: tentam induzir ao erro quem recebe esse tipo de “mala direta” disfarça de boleto bancário (ou será o contrário?). Ao receber essa correspondência, um funcionário, por exemplo do setor financeiro ou mesmo o dono da empresa pode pensar que se trata de um contato da CGI.br e paga a falsa cobrança. A isso chamamos de golpe, que pode ter boas características de falsidade ideológica e coerção.

Provas de que isso é um golpe.

A primeira coisa que fiz foi digitar no Google o nome da empresa e, não foi a surpresa, encontrei logo nos primeiros resultados dezenas de reclamações. Em seguida parti para o Twitter (@hordones), onde comecei como uma consulta e por fim já estava alertando outras pessoas sobre o crime.

O segundo passo foi analisar o site da empresa, ligar nos números de telefone fornecidos e tentar falar com alguém. Passei quase 2 horas ligando nos 5 números que constam do boleto (veja imagem abaixo).

Reparem bem em dois pequenos detalhes: o endereço conta de uma caixa-postal na cidade de São Paulo. Quando peguei o telefone para ligar percebi que o DDD dos telefones para contato eram do Rio de Janeiro (21). Isso já mostra algo irregular, mas não é aceitável se pensarmos que as empresas podem ter braços em vários lugares.

Finalmente, depois de horas tentando, alguém do outro lado atendeu. Tentei por mais de 40 minutos ser transferido para algum tipo de gerência ou para o setor jurídico deles, mas o atendente muito bem treinado insistia que se eu quisesse falar com eles deveria enviar minha reclamação por e-mail (#euri). Então, depois de perder a paciência perguntei pelo endereço físico da empresa e o atendente deu o seguinte:

Av. Governador Agamenon Magalhães, 3411 sala 104
Bairro Torreão
Recife-PE

Recife? Perguntei várias vezes para o atendente. Explícita fachada para golpes, onde o objetivo é dificultar que a quadrilha seja encontrada/descoberta. Não verifiquei, mas pode apostar que é algum endereço laranja/falso onde não há empresa alguma.

Nem preciso dizer mais nada: falso como uma “samambaia de plástico”

Procedimentos para denunciar.

Se acontecer com você, tome uma atitude para ajudar contra essas pessoas. A primeira coisa é ir ao PROCOM e registrar queixa contra a atitude dessa empresa de enviar correspondência e cobrança de um serviço não solicitado e por agirem de má fé.

Por se tratar de um subdomínio, está registrado em uma empresa no exterior chamada CentralNIC.com. Essa sugestão e informação encontrei no site do Gustavo Cardial (que também denuncia a mesma coisa): enviar um e-mail solicitando à essa empresa que verifique as atitudes da Registrar.br.com e revogue o subdomínio deles por usarem em prática criminosa no Brasil. Veja o modelo de carta em inglês e a tradução no link do Gustavo).

Os e-mails são: abuse@centralnic.com e info@centralnic.com.

E finalmente vá a uma delegacia especializada em crimes virtuais. Clique aqui para ver os locais e formas de contato: Delegacias para crimes virtuais.

Mas o mais importante é alertar quem você conhece, denunciar sempre atitudes desse tipo e multiplicar a informação. A internet é a nossa melhor arma contra esses golpistas e falsários, que se passam por gente séria e usam da boa fé alheia para roubar, fingindo legalidade e prestação de serviços.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 253 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal