Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/11/2009 - TVI Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Burlões dos ginásios conseguiram mais de 150 mil euros

Dois homens foram detidos pela PSP.

Dois homens, com 47 e 50 anos de idade, foram detidos pela PSP, esta quarta-feira, em Lisboa, por suspeita de pertencerem a uma rede criminosa que se dedicava a ilícitos em todo o país, como furtos, falsificação de documentos e burla.

A investigação começou há cerca de 11 meses e teve por base «várias denúncias apresentadas por utentes de ginásios desportivos, vítimas de furtos no interior dos cacifos onde guardavam os seus pertences», diz o comunicado da PSP.

«O suspeito de 50 anos de idade entrava nas instalações dos vários ginásios, mostrando interesse em se tornar membro e com o pretexto de verificar as condições dos mesmos. Já nas instalações, no interior dos cacifos, eram furtados objectos pessoais, destacando-se os cartões de crédito e os bilhetes de identidade», conta a força policial.

Os documentos chegavam posteriormente à posse do outro membro do grupo, que retirava a foto do titular e colocava a sua, para depois efectuar levantamentos em dinheiro das contas dos verdadeiros titulares em balcões bancários.

Com os cartões de crédito, este suspeito também se deslocava a relojoarias, onde «adquiria relógios de valor considerável, vendidos posteriormente a um preço bastante inferior ao da compra».

No total, os dois suspeitos conseguiram mais de 150 mil euros, sendo o número de vítimas superior a 50, distribuídas por todo o território nacional, havendo casos em que foi retido das contas bancárias valores superiores a 12 mil euros, num só dia.

A PSP apreendeu computadores portáteis, diversos relógios e telemóveis, «artigos que se suspeitam ser provenientes de ilícitos praticados pelos restantes membros do grupo».

«Sobre os indivíduos agora identificados existem pendentes, em várias comarcas judiciais, dezenas de processos em investigação por prática de actos idênticos», diz o comunicado.

Os detidos já tinham sido sujeitos a Termo de Identidade e Residência, medida de coacção que não se mostrou eficaz, permitindo a continuidade dos seus actos ilícitos, pelo que foram presentes no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa esta quarta-feira e ficaram em prisão preventiva.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 176 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal