Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/11/2009 - Agência Lusa Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Política chinesa descobre fábrica de preservativos falsos


Pequim, 10 nov (Lusa) - A China vende anualmente mais de 2 bilhões de preservativos, um negócio de centenas de milhões de euros que já chegou à internet e atraiu também alguns falsificadores, revelou nesta terça-feira o jornal oficial Global Times.

A polícia chinesa descobriu no último verão na província de Hunan, sul da China, uma fábrica clandestina que já teria produzido cerca de 2,1 milhões de preservativos não esterilizados, metade dos quais já foram vendidos.

Num caso idêntico, ocorrido em junho de 2008, em Ningbo, na costa leste, a polícia apreendeu cerca de meio milhão de camisinhas falsas.

A China é o quarto mercado de preservativos do mundo, depois do Reino Unido, Estados Unidos e Japão, indica o mesmo jornal.

Trata-se de um setor que fatura por ano o equivalente a 365 milhões de euros e já é feito, também, através da internet.

O Global Times, um jornal do grupo Diário do Povo, o órgão central do Partido Comunista Chinês, adverte, contudo, que “muitas lojas online oferecem preservativos baratos e sem indicação do local de produção”.

A falsificação afeta também as marcas estrangeiras mais conhecidas. Nestes casos, uma caixa com doze preservativos é vendida por 15 yuans (cerca de R$ 3,8 no câmbio atual) - um terço do preço legal.

O ano passado, um jornal de Wuhan, no centro da China, disse que um terço dos preservativos à venda na cidade eram falsos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 305 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal