Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/11/2009 - Olhar Direto Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Trabalhador rural é vítima do golpe do telefone e ligação sai do presídio

Por: Ronaldo Couto


O número de ocorrências de golpes por telefone em Barra do Garças (504 km de Cuiabá) tem crescido na cidade, mas nesta semana um caso chamou a atenção porque a vítima 'enrolou' o golpista e conseguiu identificar a origem da ligação, que vinha de dentro de um presídio de Fortaleza (CE).

A situação ocorreu com o trabalhador rural Antônio José da Silva, 28 anos, que desconfiou das ligações feitas por um homem usando o pseudônimo Felipe Garcia. O golpista se identificou como funcionário do SBT, ligando em nome da campanha da AACD, o Teleton, para oferecer um prêmio de R$ 65 mil, mas exigiu que a vítima teria que fazer um depósito supostamente da emissora.

O trabalhador desconfiou e acionou a reportagem de TV local para gravar a conversa dele com o estelionatário e depois deu queixa na delegacia. Após o rastreamento, descobriu-se que a ligação partira de um celular do prefixo DDD 085 com o número 917* 66**.

O falsário ofereceu o número da conta de uma mulher na Caixa Econômica Federal para o depósito. A situação será encaminhada para a polícia do Ceará investigar.

Durante a conversa, o golpista pediu para a vítima não comentar o assunto com ninguém porque só tinha aquele prêmio e só seria disponibilizado caso Antônio José depositasse os R$ 200.

“Você tá na fila no banco? Não conversa com ninguém!”, orientava o golpista por telefone. A vitima perguntou como que ele teria a certeza que ganharia o prêmio e o golpista disse que o nome da campanha iria aparecer no boleto bancário do depósito. “Pare de questionar. Acredite, você ganhou o prêmio! Não dê bandeira para os paparazzi aí no banco, que você pode perder a bolada”, recomendava o golpista.

A conversa foi gravada e encaminhada para o delegado de Roubos e Furtos (Derf), Antônio Moura, para ser investigada. O delegado disse que esse tipo de golpe é comum hoje em dia porque os falsários inventam vários argumentos, como prêmio da sorte ou compra premiada, e acabam iludindo principalmente pessoas com pouca instrução ou idosos.

Segundo Moura, a população precisa desconfiar desse tipo de ligação principalmente ao ver que os prefixos são de lugares distantes, como do Nordeste e Norte do país, provavelmente de dentro de presídios. “Neste caso é possível identificar o autor da ligação porque vamos descobrir de quem é essa conta da Caixa Econômica”, afirmou o delegado. A polícia acredita que a conta seja de um parente ou amigo do bandido.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 212 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal