Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

10/11/2009 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Turistas são surpreendidos com saques em suas contas bancárias depois de visitarem o Rio


RIO - Mal desembarcou no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no dia 24 de outubro, vinda da França para um intercâmbio universitário no laboratório de física da PUC, a estudante Fanchon Nadine Goutte, de 20 anos, foi vítima de um golpe que vem atormentando estrangeiros e muitos brasileiros: a clonagem de cartões. Ela tentou sacar dinheiro, sem sucesso, com um cartão internacional nas agências do Banco do Brasil, do HSBC e do Itaú no aeroporto. Dias depois, foi informada, em um banco em Ipanema, que havia um débito de 283,75 euros em sua conta.

Ela descobriu, através do rastreamento dos saques, que o golpe foi aplicado num caixa eletrônico do Banco do Brasil no aeroporto. No total, foram sacados de sua conta R$ 1,8 mil em três dias. No dia 3 de novembro, ela registrou queixa na Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat) de estelionato com emprego de cartão de crédito:

- Tinha sido alertada para tomar cuidado aqui no Rio, para não sair com joias, relógios e não fazer compras em camelôs. Também me orientaram a não tirar dinheiro em caixas eletrônicos nos fins de semana, quando os bancos ficam vazios e a possibilidade de assalto aumenta - contou a universitária, que está terminando a faculdade de física na Université Françoise Rabelais, na cidade de Tours, na parte central da França.

- Um amigo está me ajudando. Já cancelei o cartão. Meu banco está providenciando outro e vendo se poderá cobrir o dinheiro retirado.

O delegado Fernando Vila Pouca, da Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat), disse que, de agosto a outubro, foram registrados 25 casos de clonagem de cartões de estrangeiros. Dois casos foram em Salvador e um em Fortaleza, mas a fraude só foi descoberta no Rio.

Entre eles não consta a fraude sofrida pelo pesquisador alemão Ferdinand Scholz, da Universidade Ulm, que esteve no Rio em setembro, visitou o laboratório de física da PUC e só se deu conta do furto já na Alemanha. A chefe do laboratório de física da PUC e professora de engenharia elétrica Patrícia Lustoza conta que os quatro estrangeiros visitantes do laboratório este ano tiveram os cartões clonados:

- Como pode acontecer uma coisa dessas em tempo de Copa do Mundo e de Rio Olímpico? Alguma coisa precisa ser feita com urgência.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 218 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal