Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

09/11/2009 - Gazeta Digital Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Chefe da agência do INSS é condenada por fraude


A servidora pública federal Sofia Taques Leite, chefe da Agência do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) de Cuiabá, denunciada pelo Ministério Público Federal por fraude contra a previdência social, foi condenada a cinco anos de prisão e à perda do cargo público.

A sentença do juiz federal César Augusto Bearsi, do dia três de novembro, também condena Sofia Taques Leite ao pagamento de 30 dias multa, no valor de um salário mínimo/dia, e ao pagamento da indenização de R$ 1.089.687,79 ao INSS pelo prejuízo causados pela inserção de dados falsos em aposentadorias. O valor de mais de um milhão de reais equivale a quantia desviada por ela em benefício próprio.

Sofia Taques Leite, como chefe da Agência do INSS, inseria dados falsos em aposentadorias fraudadas das quais ela mesmo se beneficiou por vários anos. Presa desde o dia 16 de setembro, Sofia foi pega em flagrante sacando mil reais em uma aposentadoria em uma agência bancária de Cuiabá. Em sua defesa, ela afirmou que sabia que estava agindo errado, mas alegou que passava por dificuldades financeiras.

Na sentença, o juiz contrapôs a afirmação dela escrevendo que “a dificuldade financeira em si não é base para o estado de necessidade, por a aceitação de tese nesse sentido implicaria carta branca para a prática de crimes por qualquer pessoa com poucos recursos, levando ao caos social.”

O procurador da República Douglas Santos Araújo, autor da denúncia contra a servidora pública, está analisando a possibilidade de pedir o aumento da pena junto ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF 1). (Ascom MPF)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 247 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal