Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

04/11/2009 - Rádio Criciúma Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude em anúncio de emprego de site lesa brasileiros nos EUA


Um dos sites de classificados mais acessados em todo o mundo, o Craigslist.org está sendo a plataforma para um esquema de fraude que já fez dezenas de vítimas entre os brasileiros de Massachusetts.

Anúncios de emprego, com tentadoras propostas de salário para funções diversas e sem requerer qualificação, eram postadas no site por ‘supostos’ empregadores, que procuravam por profissionais em colocações temporárias. Adiantamento salarial em ‘Money Orders’ roubadas e falsas promessas de gratificação por um ‘trabalho dos sonhos’, faziam parte do esquema, que poderia colocar os brasileiros em ‘maus lençóis’ com a justiça americana, caso seguissem os passos dos criminosos.

A belo-horizontina Suzi Souza, foi uma das pessoas que viveu o perigo de perto. Desempregada e à procura de um novo emprego, ela foi surpreendida ao visitar o site com um anúncio que, segundo ela, parecia ‘perfeito demais’. “ Um norte-americano dizia estar procurando por babá para sua filha de um ano, divulgando nome e muitas informações sobre a família. Eles me pagariam 550 dólares por semana por 4 dias de trabalho. Era realmente muito interessante” conta Suzi. No primeiro contato via e-mail, o ‘empregador’ se mostrou muito atencioso e interessado pela contratação da brasileira, afirmando que enviaria um adiantando salarial, em forma de ‘money order’ . “ Eu não estava acreditando. Estava muito perfeito para ser verdade. Quando chegou o pagamento, não chegou apenas um cheque , mas sim 4 ‘money orders’ de 850 doláres. A partir daquele momento desconfiei da validade daquele emprego” relata. Os cheques chegaram juntamente com um e-mail mandado pelo norte-americano, no qual pedia à brasileira que descontasse os cheques, retirasse o valor do seu salário e mandasse o restante para o endereço do norte-americano. “ Achei muito estranho aquela confusão toda, essa história de descontar cheque e tirar a minha parte. Foi então que enviei um e-mail para ele, afirmando que eu não tinha condições de fazer essa transação, pois não tinha conta bancária e nem sabia como proceder para retirar o dinheiro. Tentei demonstrar que não tinha notado a fraude” completa a mineira, que reside em Somerville - MA.

Ao procurar a polícia para denunciar o esquema, ela foi surpreendida com a declaração da policial de que ela não era a única brasileira a ser envolvida no golpe. “ A policial até brincou que eu não precisava nem contar o final , pois já sabia qual seria. Ela falou que é um tipo de crime cada vez mais comum, e que a internet tem sido o local para muitos desses golpistas atuarem. Eu poderia ter descontado dinheiro roubado e ser culpada por isso, com os ladrões lucrando em cima de mim. Os brasileiros devem ficar atentos para não se envolverem nesses esquemas” alerta a brasileira, que vive há 12 anos no país, e atuava com limpeza de supermercados antes de ficar desempregada.

O brasileiro Ângelo Albano, também por pouco não engrossou a lista de brasileiros que caem diariamente em fraudes como essa. No caso dele, a oferta de emprego era para a função de motorista de uma família de origem britânica, que passaria um bom tempo nos EUA, e precisaria de um profissional para conduzi-los para locais de trabalho, escola, entre outras incumbências. Foi oferecido a ele um excepcional salário de 800 dólares semanais, com ‘over-time’ remunerado , ‘schedule’ flexível e muitas regalias. Sem pensar duas vezes, Ângelo respondeu ao anúncio, e também foi surpreendido com a oferta de ‘adiantamento’. “ Eles me mandaram 4 mil em cheques e pediram para que eu descontasse 400 dólares de adiantamento e enviasse o resto para o agenciador da família, que utilizaria o dinheiro para pagar o aluguel da casa que eles viveriam quando desembarcassem no país, em um mês” relata Ângelo, que reside em Revere – MA.

Após consultar um advogado, ele foi informado que certamente se tratava de um golpe, e que poderia envolver o seu nome com dinheiro roubado. “ Por pouco eu não cai nessa fraude. Nos e-mails, o empregador parecia ser muito profissional e interessado em me contratar. Até foto da família ele me enviou, contou um pouco da vida deles, se abriu comigo, tentando me deixar confortável na ‘arapuca’ que ele estava me botando. Felizmente saí dessa ileso e parei de fazer contato com ele” afirma Ângelo.

Segundo os brasileiros, as ofertas específicas já não se encontram mais na internet, mas a quadrilha continua agindo, modificando propostas e postando novos anúncios no Craigslist.org. Para o advogado César Pungirum, o golpe é cada vez mais comum no âmbito virtual e aconselha que os brasileiros tomem cuidados com propostas ilusórias e que ‘pareçam boas demais para ser verdade’. “ As pessoas que descontarem ‘money orders’ como essa podem ser envolver em sérios problemas , e devem evitar acreditar em propostas que parecem ‘tentadoras demais’. Se desconfiarem que estão fazendo parte de uma fraude, devem contatar a Procuradoria- Geral do Estado e fazer a denúncia’” aconselha o advogado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 194 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal