Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/11/2009 - Mogi News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Banco Central ensina a identificar cédulas falsas

Por: Ana Carolina Moro

O BC preparou uma série de dicas para ensinar o cidadão comum a reconhecer uma nota falsificada. Orientações podem evitar prejuízos financeiros e constrangimento.

Em tempos de clonagem de placas de carros e de celulares, é muito comum também encontrar notas falsas. A maioria das pessoas, no entanto, não sabe reconhecer a falsificação. O Banco Central do Brasil (BCB) preparou uma série de dicas que ajudam o cidadão comum a identificar características clássicas se uma cédula falsa, para que ele não corra o risco de sofrer prejuízos ou ser acusado de envolvimento com o crime de falsificação.

A nota possui alguns elementos básicos de segurança, que servem para garantir a sua autenticidade. De acordo com o BCB, cada uma delas tem um ponto diferente que merece atenção. Em uma nota de R$ 10, por exemplo, é necessário ficar atento às fibras coloridas, que podem vir nas cores verde, vermelha ou azul, sempre espalhadas nos dois lados da nota. Os fios são facilmente vistos contra a luz comum.

A cédula de R$ 10 tem também a marca d´água com a figura da Bandeira do Brasil. Segundo o BCB, para enxergar, é preciso segurar a nota contra a luz. Um elemento muito usado também por equipamentos de contagem de dinheiro é o fio de segurança escuro.
Para a cédula de R$ 20, é necessário que exista a faixa holográfica, um item de segurança que somente ela tem. Segundo o BCB, dentro da fita brilhante, é possível ver as figuras do mico-leão-dourado e do próprio número 20, em três diferentes tamanhos. Para vê-los, no entanto, é preciso segurar a nota deitada e girá-la bem devagar.

Já na nota de R$ 50, a marca d´água apresenta somente a imagem da figura da República. A estrela ou o registro coincidente aparece por completo. A imagem do lado de trás da cédula é exatamente do mesmo tamanho que a da parte da frente e, se uma lente de aumento for passada por toda a cédula, as letras BC farão o contorno da moeda.

Para a nota mais difícil de ser encontrada, a de R$ 100, os elementos são básicos. De acordo com o BCB, é só passar o dedo ou a unha sobre a imagem da figura da República, no número 100 ou na inscrição Banco Central do Brasil e será possível sentir que a tinta é mais grossa. Mais informações podem ser obtidas no site do BC (www.bcb.gov.br).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 223 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal