Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

07/02/2007 - O Estado de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Reservistas americanos são indiciados por fraude milionária


WASHINGTON - Três militares da reserva e um prestador de serviços financeiros americano foram indiciados nesta quarta-feira por participarem de um grande esquema de fraude que desviou milhões de dólares de projetos de reconstrução do Iraque em troca de dinheiro, carros luxuosos, jóias e mais coisas de valor.

O marido de uma das militares também está sendo acusado de ajudar a importar ilegalmente pelo menos U$ 10 mil para os Estados Unidos. O casal teria usado o dinheiro para reformar a casa.

Os três reservistas dos EUA foram os responsáveis por ajudar a supervisionar como a Autoridade Provisória da Coalizão, supervisionada pelos EUA, gastou o que se estima como US$ 26 bilhões, disponíveis para projetos de reconstrução no Iraque. Estiveram nesses cargos em 2003 e 2004

O Coronel Curtis G. Whiteford, a Tenente Coronel Debra M. Harrison e o Tenente Coronel Michael B. Wheeler desviaram ao menos US$ 8 milhões a uma companhia de construção e serviços. Em troca, pedirar dinheiro, carros esporte da Nissan, um Cadillac SUV, um relógio Breitling, passagens de avião na classe executiva e outros itens.

O prestador de serviços, identificado no processo como Seymour Morris Jr., alegou agir como intermediador entre os militares e a construtora conduzindo o dinheiro e correndo atrás dos bens.

Morris é americano e viveu na Romênia. Possui uma empresa de serviços financeiros sediada no Chipre.

Semana passada, um ex-prestador de serviçoes do Pentágono foi sentenciado a nove anos de prisão por ajudar a desviar milhões de dólares dos fundos de reestruturação do Iraque para uma companhia operada por Philip H. Bloom, que já se declarou culpado pela fraude e espera a sentença.

Os indiciamentos de quarta-feira foram anunciados um dia após do ex-chefe de ocupação do Iraque, Paul Bremer III, não ter explicação para os US$ 12 bilhões que ele tirou do dinheiro para o Iraque. Sua explicação foi de que fez o melhor que pode em meio a uma guerra e alega ter gasto dinheiro do Iraque e não dos EUA.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 372 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal