Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

31/10/2009 - Última Instância Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MP denuncia quadrilha de estelionatários que causou mais de R$ 1 mi de prejuízo


O MP-SP (Ministério Público de São Paulo) ofereceu denúncia contra nove pessoas que integram uma quadrilha de estelionatários, responsável pela aplicação de golpes que causaram prejuízo de mais de R$ 1 milhão a bancos e estabelecimentos comerciais. A acusação formal foi feita nesta semana à Justiça de São Bernardo do Campo, por meio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), Núcleo ABC.

As nove pessoas já identificadas como membros do grupo foram denunciadas por formação de quadrilha, falsificação de documento público, falsidade ideológica, estelionato e lavagem de dinheiro.

De acordo com a promotoria, a quadrilha usava pelo menos 14 documentos falsos, com os quais abria contas em bancos, adquiria cartões de crédito e talões de cheque, e criava ou adquiria empresas, dentre outras fraudes. Segundo as investigações do Gaeco, cerca de 30 empresas de fachada foram abertas dessa forma, muitas delas com o mesmo endereço.

Foram denunciados Manoel Alves de Carvalho, o “Cesinha”; os irmãos dele Ana Paula de Carvalho e Antônio Carlos de Carvalho, o “Carlinhos”, além de Mônica da Silva Limeira, Rangel Limeira Dos Santos, Leonardo Teixeira, Caio Henrique Camacho Coelho, , Kelly Mendonça, e Wilton Carvalho Nascimento, o “Didiu”.

O esquema da quadrilha começou a ser desmontado no dia 2 de outubro, quando uma operação do Gaeco cumpriu mandado de busca e apreensão em vários endereços da Grande São Paulo.

As primeiras apreensões e prisões ocorreram na residência de Manoel Carvalho, onde foram encontrados espelhos em branco de cédulas de identidade; mais de 400 talões de cheques em nome de diversas empresas, muitos deles já assinados; documentos em nome de terceiros; aproximadamente 20 carteiras de trabalho; 157 cartões de banco e de lojas, cartões-cidadão; máquinas de xerox e impressoras de alta resolução; 15 talonários de notas fiscais; computadores; 8 equipamentos token (utilizados para fornecimento de senhas bancárias); fotos 3x4 de diversas pessoas; carimbos; e 13 aparelhos de telefonia celular, além de outros objetos utilizados em fraudes.

Durante a operação, foram presos cinco integrantes da quadrilha. Manoel foi preso juntamente com Leonardo Teixeira e Caio Coelho. Logo depois foi presa Mônica Limeira, que figura como sócia em várias empresas do grupo. Mônica foi presa na sede da empresa Vanboll Jogos Esportivos, situada em São Bernardo do Campo e confessou sua participação no esquema, revelando que conheceu Manoel por intermédio de seu irmão, Rangel, que também foi preso. Após as prisões, foi descoberta a participação de outras pessoas na organização criminosa.

A quadrilha era chefiada por Manoel Alves de Carvalho. Era ele quem organizava e comandava as ações do grupo, utilizava documentos falsos ou documentos de pessoas já falecidas para figurarem como sócios das empresas de fachada ou praticar estelionatos em nomes dessas pessoas físicas fictícias. Também gerenciava as falsas empresas, a maioria delas localizada em endereços pertencentes a ele ou a sua família.

Entre as vítimas da quadrilha estão ABN Amro Bank, Losango Promoções, Itaucard/Fininvest, Sttyly´s center, Unibanco, Itaú, Créd 21 Meridiano, Bradesco, Itaú, Banco IBI, Cartão Unibanco, Telecomunicações de São Paulo, Banco Finasa, Lojas Renner e Bradesco.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 461 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal