Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/10/2009 - Campo Grande News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Casal frauda 102 declarações de IR e recebe R$ 200 mil

Por: Edivaldo Bitencourt


Um casal de Campo Grande foi denunciado pelo MPF (Ministério Público Federal) por estelionato contra a Receita Federal do Brasil. Eles fraudaram 102 declarações de IRPF (Imposto de Renda de Pessoa Física) em dois anos e receberam cerca de R$ 200 mil em restituições.

O juiz da 5ª Vara Federal de Campo Grande acatou a denúncia contra o contador Edson Dionysio de Oliveira e a esposa, Doralice Ferreira do Nascimento. Ele ainda responderá por falsidade ideológica. No entanto, a Justiça rejeitou o pedido de prisão preventiva feita pelo MPF.

Eles poderão ser condenados a cinco anos de reclusão pelo crime de estelionato. A pena poderá ser acrescido em um terço. E ainda tiveram a decretação da indisponibilidade dos bens para garantir a restituição aos cofres públicos do dinheiro recebido indevidamente.

O esquema - Em 2000, uma mulher procurou a Receita Federal para contar que era isenta do pagamento do Imposto de Renda, mas receberá um comunicado de que tinha direito a restituição. Ela foi orientada a denunciar o caso à Polícia Federal.

As investigações descobriram 102 declarações com direito a restituição que tinham o endereço e as contas bancárias de Oliveira e Doralice. A investigação confirmou o estelionato e o recebimento irregular das restituições.

Conforme o MPF, Doralice trabalhava num estabelecimento comercial da Capital, onde tinha acesso aos CPFs dos clientes e dos funcionários. Com os números dos cadastros em mãos, o marido acessava o site da Receita Federal e usava apenas os documentos dos contribuintes isentos.

Edson Dionysio de Oliveira, conforme o MPF, fazia as retificações do IRPF e colocava o endereço e a conta bancária do casal como destino das restituições. Ele usava dados falsos para ter direito às restituições.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 328 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal