Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS



Promoção BLACK WEEK. Até o dia 02/12 valor promocional para o Treinamento sobre Fraudes Crédito e Comércio ! CLIQUE AQUI.


Acompanhe nosso Twitter

22/10/2009 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Sindroupas denuncia uso de atestados falsos

Por: Janayde Gonçalves

Adquiridos pelo valor de R$10, os documentos vão desde assinaturas falsificadas a carimbos de médicos já falecidos.

Uma empresa de grande porte do ramo da confecção demitiu este mês 21 funcionários por justa causa. Eles haviam entregue atestados falsos para se ausentarem ao trabalho. A empresa checou junto ao médicos as falsificações de assinaturas. De acordo com o presidente do Sindicato das Indústrias de Roupas (Sindroupas), Túlio Colares, os atestados podiam ser comprados pelo valor de R$ 10 a dois quarteirões das fábricas.

A gerente de recursos humanos, F.S, que preferiu não ser identificada, disse que nem se quer termos médicos são usados nos textos, "até dor de urina e dor nos ouvido já encontramos como justificativa", disse.

Para discutir a questão, o Sindroupas realizou, ontem, debate, na Federação das Indústrias do Estado do Ceará, com participação da Procuradoria Regional do Trabalho da 7ª Região, da Superintendência Regional do Trabalho (SRT-CE) e do Conselho Regional de Medicina.

Reclamações

Durante o encontro foram colocadas as mais diversas queixas. Ao averiguar junto ao Conselho Regional de Medicina (Cremec) a validade de um atestado, uma gerente descobriu que as assinaturas se referiam a dois médicos falecidos há mais de dez anos. Denúncias quanto ao local de venda dos atestados fraudulentos também foram feitas na reunião. "No Terminal do Siqueira e na Rua Senador Pompeu existem placas ´fornecemos atestado médico´. No Hospital Menino Jesus, na Parangaba, também é possível comprá-los por R$10", informou outro diretor de empresa.

Na Praça do Ferreira, na tarde de ontem, não foi difícil colher depoimentos de pessoas que garantiram que já compraram esse tipo de documento. A estudante Ana Paula Araújo disse, inclusive, que sabia como conseguir o documento.

O administrador Cleto Montenegro verificou, em sua empresa, que um funcionário utilizou 25atestados em um curto período. O representante do Cremec, Antônio Pádua de Farias, disse que será aberta sindicância para apurar os casos. O Procurador Regional do Trabalho, Francisco Gérson Marques de Lima, ressaltou a importância de convocar os sindicatos dos trabalhadores para atuarem conjuntamente no combate a ilegalidade.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 298 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal